Cultivo de hortas estimula alimentaçã&8203;o saudável em Casimiro de Abreu

Publicado em 12/08/2014 Editoria: Geral

Estimular uma alimentação saudável, além de colocar em prática o conhecimento adquirido no dia a dia. Com essa proposta, os integrantes do programa Jovem Agricultor Orgânico, da Fundação Municipal Casimiro de Abreu, deram início ao plantio de hortas nas instituições sociais do município.

Na segunda-feira, dia 11, os jovens estiveram na Casa Abrigo e na Associação dos Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae), onde plantaram mudas de couve, rúcula, alface, beterraba, jiló, cebolinha, salsa, entre outras. A proposta é atender todas as instituições que tenham o interesse, espaço disponível e se responsabilizem em cuidar da horta.

Além de estimular o consumo de legumes e verduras entre a população, o preparo da horta envolve os adolescentes do programa Jovem Agricultor Orgânico, que produzem as mudas no Sítio Agrícola antes de transportá-las para as instituições sociais. O programa atende jovens de 14 a 17 anos. Durante a manhã eles estão na escola e a tarde no Sítio, um espaço de convivência e práticas sustentáveis, onde aprendem técnicas de cultivo orgânico, noções de meio ambiente, empreendedorismo, entre outros.

Jéssica Daflon é uma das jovens inseridas no projeto. Neta de agricultores, a adolescente de 14 anos garante que a vida no campo é bem melhor que na cidade. Moradora do Visconde, ela ajuda sua avó na lavoura sempre que pode. “Eu quero viver no campo. A gente vive mais livre, escuta os passarinhos, bebe água da nascente. O programa ajuda a abrir nossa visão e quero ajudar ainda mais minha avó, principalmente, com o conhecimento que estou adquirindo durante o ano”, disse.

Os jovens também ajudam a cuidar da horta do Sítio, que conta ainda com estufa e viveiro de mudas. De acordo com o presidente da Fundação Municipal, Alcyr Neves, toda a produção do local tem uma finalidade social. “Os alimentos são utilizados para o consumo próprio e doados a diversas instituições do município”, explicou.

No passado, a Fundação Municipal beneficiou diversas instituições do município, como Apae, Casa dos Velhinhos, Lar de Santana, Projeto Recriar, DPO e Corpo de Bombeiros com a doação de cerca de dez mil quilos de alimentos, como banana, milho, jiló, aipim, pimentão, maracujá, maxixe, rúcula, beterraba, berinjela e abobrinha, além de verduras e temperos como alface, cebolinha, couve, salsa, coentro e brócolis.

› FONTE: Macaé News (www.macaenews.com.br)