Lousa Digital nas escolas de Cabo Frio

Publicado em 11/08/2014 Editoria: Educação
Cristiane Almeida

Cristiane Almeida

Escolas mais preparadas para a Era da Tecnologia da Informação e Comunicação

 As escolas de Cabo Frio estão cada dia mais antenadas com as novas tecnologias disponíveis e cada vez mais empenhadas em preparar plenamente os alunos para a atual Era das Tecnologias da Informação e Comunicação (TIC) que avança a passos largos. Agora essa tarefa será facilitada com o uso das novas lousas digitais distribuídas pelo governo federal, através do MEC e do FNDE. Em Cabo Frio, 42 escolas da rede municipal foram contempladas com o equipamento.

Lousa Digital é uma ferramenta que transforma a superfície de projeção em um quadro interativo. Ela permite ao professor preparar apresentações em programas comuns de computador e complementar com links de sites, ou seja, durante a aula é possível navegar na internet com os estudantes enquanto apresenta o conteúdo projetado. Pode ainda criar ou utilizar jogos e atividades interativas, contando com a participação dos alunos. Pode-se, inclusive, escrever na tela por meio de um teclado virtual utilizando caneta especial ou o próprio dedo. O ensino passa a contar com recursos facilitadores extraordinários, pois é possível, por exemplo, fazer apresentações do corpo humano em três dimensões e estudar geografia com a ajuda de mapas feitos por satélite e disponíveis em sites como o Google Maps ou Google Earth. Assim, na lousa digital a criatividade é o limite.

A distribuição dos equipamentos é parte das ações previstas no Programa Nacional de Formação Continuada em Tecnologia Educacional (ProInfo Integrado) – um programa de formação voltado para o uso didático-pedagógico das TIC no cotidiano escolar, articulado à oferta de conteúdos e recursos multimídia e digitais.

Para melhor utilização da ferramenta, a Secretaria Municipal de Educação de Cabo Frio, por meio do Núcleo de Tecnologia Municipal (NTM), está preparando os professores multiplicadores tecnológicos das escolas contempladas para orientarem os profissionais de suas escolas quanto às diversas possibilidades do uso das lousas. De acordo com o chefe da Divisão de Informática Educativa, professor Luciano Santos, a proposta é que o educador tenha total autonomia para desenvolver suas aulas usando a nova tecnologia.

– A lousa digital serve para facilitar o trabalho do professor, permitindo que ele faça melhor aquilo que já faz com uma lousa comum e estender esse uso de forma a incorporar mais facilmente as TIC, o uso da internet e de novas práticas pedagógicas mais interativas, eficazes e atraentes para os alunos. A lousa digital pode dar ao professor mais uma ferramenta para tornar as aulas ainda melhores, explica o professor.

 

› FONTE: Macaé News (www.macaenews.com.br)