Serra macaense vence e briga por uma vaga na seminifal do Cariocão Série B1 Página 08

Publicado em 21/11/2020 Editoria: Esporte
A equipe está no terceiro lugar da tabela, do Grupo A, com 9 pontos, e enfrentará o Artsul neste domingo, 22 de novembro, às 15h

A equipe está no terceiro lugar da tabela, do Grupo A, com 9 pontos, e enfrentará o Artsul neste domingo, 22 de novembro, às 15h

O Serra Macaense comemorou seu aniversário com vitória. Na última quarta-feira, 18 de novembro, o clube completou 11 anos e também venceu o São Gonçalo por 2 a 1, no estádio Eduardo Guinle, em Nova Friburgo. Com a vitória, a equipe segue na briga por uma vaga na semifinal da Taça Corcovado, segundo turno do Campeonato Carioca Série B1.

A equipe está no terceiro lugar da tabela, do Grupo A, com 9 pontos, e enfrentará o Artsul neste domingo, 22 de novembro, às 15h, pela penúltima partida da fase de classificação da competição. O Artsul tem o mesmo número de pontos do Verdão e está na quinta colocação do Grupo B. 

O técnico do Serra, Luiz Felipe, enfatizou que o time fez uma ótima partida, com excelentes chances de gol. A expectativa agora é para os dois últimos jogos da fase de classificação, para  chegar na semifinal. “A luta e a entrega no jogo foram muito bonitas, o grupo estava bem concentrado no jogo e agora é passo a passo. Temos duas finais, temos chances e vamos buscar até o último momento esta classificação. Temos gás para isto e vamos lutar. Essa vitória foi especial e vai para todo mundo que faz o Serra Macaense acontecer”, declarou o técnico.

O Serra Macaense nasceu no dia em 18 de novembro de 2009, a partir da aquisição do Independente Esporte Clube Macaé, na região serrana da cidade. Situado inicialmente no distrito de Glicério, há quatro anos mudou sua gestão para a cidade de Macaé. A equipe vem trilhando seu caminho baseado em uma trajetória resiliente, contudo, triunfante.

O radialista Mário Luiz acompanha o Verdão desde a sua criação e destacou a importância da equipe para a cidade. “O Serra Macaense é mais que um time de futebol. É uma instituição que tem uma vocação social grande, a de formação de jovens, não só como atletas, mas como cidadãos. Ele tem buscado muito o perfil de clube formador, que vai além das 4 linhas. Isso traz benefícios para a cidade”, salientou.

Em entrevista ao RJ News há três semanas, o diretor executivo do Serra Macaense, Marcelo Soares, salientou que o clube faz investimentos para conquistar resultados em médio e longo prazo. “Além de estarmos investindo muito nos nossos atletas, também estamos focados no planejamento e no processo de fortalecer o clube, através das nossas ações de captação de recursos e busca incansável para estruturar cada vez mais cada departamento”, afirmou.

Mário espera que o Serra tenha muitas conquistas a partir de 2021. “Esperamos que o clube possa atuar novamente na sua casa, no Estádio Municipal Cláudio Moacyr de Azevedo, pois o torcedor muitas vezes não tem condições de acompanhar o clube jogando fora da cidade. O Serra começou jogando o Carioca 2021 Série B1 em Casimiro de Abreu e agora está fazendo seus jogos em Friburgo. Isso é dispendioso para o clube, para o cidadão e para a imprensa. Torço muito para ser um ano muito bom para o Serra e que ele consiga atingir o seu objetivo principal, que é a elite do futebol, como a primeira divisão do Campeonato Carioca e outras competições também”, enfatizou o radialista.

Nas redes sociais, torcedores agitaram o perfil do time com depoimentos. Um em específico o clube compartilhou, o do torcedor Pedro Viana, de 23 anos: “Para um verdadeiro macaense e amante do futebol, não teria como não se identificar com o nosso Serra Macaense. Desde o seu ‘ressurgimento’ ao seu futebol profissional, apoiei e abracei a causa, pois naquele verdinho enxerguei a esperança que poderíamos ser um time modelo, não apenas no estado do Rio de Janeiro, mas em âmbito nacional. Esse é o meu maior sonho, ver o Serra Macaense disputando um brasileirão!”.

Planos para o futuro do clube
Os diretores do Serra Macaense visam construir um complexo esportivo, além de promoverem quatro frentes de investimento no clube, transformando-o em referência regional, estadual e até mundial.

“Serão quatro frentes de investimento: ter o nosso centro de treinamento; investir em crianças e adolescentes, principalmente rede pública e de áreas mais vulneráveis – aproximadamente três mil crianças de 6 a 18 anos – não apenas para prospectar talentos, mas também para fomentar o social; investir na categoria de base e se tornar referência no Brasil e trabalhar os atletas de alta performance para estar na Série B do Campeonato Brasileiro daqui a 4 ou 5 anos”, revelou o diretor executivo do Serra Macaense, Marcelo Soares, em outubro, durante a apresentação do projeto do clube para a imprensa e patrocinadores.

› FONTE: RJ News