Com dois a mais, Vasco vira o jogo sobre o Fluminense

Publicado em 20/07/2019 Editoria: Esporte

O Vasco fez valer o canto e o empurrão de sua torcida em um São Januário lotado na manhã deste sábado. Com um gol de Leandro Castan e um golaço de Bruno César, o Cruz-Maltino virou para cima do Fluminense, que saiu na frente com Pedro, mas virou presa fácil com dois zagueiros expulsos: Digão e Frazan. Sem nada a ver com isso, o time de Luxemburgo venceu o clássico carioca da abertura da 11ª rodada do Campeonato Brasileiro, passou o próprio Tricolor na tabela e abriu três pontos de distância da zona de rebaixamento.

Agenda

Na próxima rodada, o Vasco visita o líder Palmeiras no sábado que vem, às 17h (de Brasília), na Arena Palmeiras. No mesmo dia, o Fluminense receberá o São Paulo às 19h no Maracanã. Antes, porém, o Tricolor volta a campo terça-feira pela Copa Sul-Americana. O time de Fernando Diniz vai até Montevidéu, no Uruguai, enfrentar o Peñarol às 21h30 (de Brasília), no Estádio Campeón del Siglo.

O Fluminense continua mal diante de seus rivais nesta temporada. Em 10 jogos, só ganhou um, em cima do Flamengo no Campeonato Carioca. Contra o Vasco, então, são três partidas e três derrotas em 2019. De quebra, chegou a oito jogos sem vitórias - a última foi sobre o Atlético Nacional, da Colômbia, em maio - e pode terminar a rodada na zona de rebaixamento do Brasileirão.

O jogo não teve o VAR em ação, mas nem por isso deixou de ser polêmico. O árbitro Bruno Arleu de Araújo expulsou dois jogadores do Fluminense: Digão pelo segundo cartão amarelo e Frazan com um vermelho direto por falta em Pikachu. O juiz entendeu que o zagueiro era o último homem, mas na interpretação do comentarista de arbitragem da Globo Sandro Meira Ricci houve exagero.

Fora de combate desde as finais do Campeonato Carioca, Leandro Castan se recuperou da grave lesão na coxa e voltou aos gramados na manhã deste sábado. Xodó da torcida, o zagueiro retornou em grande estilo, com direito ao gol de empate que iniciou a reação cruz-maltina. Na defesa, cometeu alguns erros, mas não comprometeu e esteve seguro na maior parte do tempo.

› FONTE: G1