Marta falha, Bárbara brilha, e Brasil vai para semifinal no futebol feminino

Publicado em 13/08/2016 Editoria: Olimpíadas 2016
Bárbara roubou de Marta, por uma noite, o papel de protagonista no futebol feminino (Foto: Leandro Martins/Framephoto/Estadão Conteúdo)

Bárbara roubou de Marta, por uma noite, o papel de protagonista no futebol feminino (Foto: Leandro Martins/Framephoto/Estadão Conteúdo)

Brasil e Austrália se enfrentaram no Minerão nesta sexta-feira pelas quartas de final dos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro. Após um jogo muito duro, que não teve gols no tempo normal, a decisão acabou indo para os pênaltis. A Rainha Marta perdeu sua cobrança e parecia que o jogo estava perdido, mas a goleira Bárbara brilhou e garntiu a classificação canarinha.

A Austrália fez um jogo duríssimo contra o Brasil, fazendo a goleira Bárbara trabalhar bastante, mas as brasileiras também assustaram a goleira rival. A primeira grande chance aconteceu aos 15 minutos com Debinha, que soltou a bomba de fora da área para boa defesa de Williams.

Cinco minutos depois foi a chance da Austrália perder grande chance em cruzamento de Simon que passou pela área sem ninguém tocar. Aos 43 minutos Debinha desperdiçou outra grande chance. Ela recebeu bem, cortou a marcação, mas na hora da finalização pegou muito embaixo e a bola subiu para fora.

No segundo tempo, o Brasil tentou pressionar no começo, mas pecava nas finalizações. Aos 28 minutos Andressa Alves recebeu livre na frente, chegou na entrada da área, mas chutou muito torto.

Marta também perdeu grande chance aos 38 minutos. No segundo tempo a Austrália pouco assustou, mas em uma de suas raras chegadas, aos 40 minutos, Logarzo arriscou e acertou o travessão da goleira Bárbara.

No último minuto de jogo a goleira australiana ainda fez grande defesa em cabeçada de Andressa Alves, levando o jogo para prorrogação.

No tempo extra só deu Brasil. Foram diversas oportunidades perdidas, cobrança de falta frontal chutada pra fora. A Austrália se defendeu bem e procurava uma brecha no contra-ataque.

Aos 13 minutos do segundo tempo, Marta fez linda jogada pela direita, entrou na área e cortou a zagueira. Na batida, a goleira australiana fez linda defesa jogando a bola para escanteio. A decisão então foi para os pênaltis.

Ninguém perdeu até chegar a quinta cobrança, quando a Rainha Marta bateu fraco e a goleira Williams pegou. Mas a história do Brasil não poderia acabar assim, e a goleira Bárbara pegou o que seria o gol de classificação australiano. E a goleira brasileira foi a grande estrela ao garantir a classificação com uma defesa no chute de Kennedy. Final 7 a 6 pro Brasil, que vai pegar a Suécia na semifinal. 

› FONTE: band