Energia da Terceira Idade vai abrir o carnaval de Rio das Ostras

Publicado em 28/02/2014 Editoria: Cultura

Idosos participam de baile nesta sexta-feira e do Bloco Feliz Idade no sábado, dia primeiro de março

Cheios de vitalidade, integrantes do programa Feliz Idade de Rio das Ostras já estão prontos para cair mais uma vez na folia. Com muita música, confete e serpentina, acontece nesta sexta-feira, dia 28 de fevereiro, o Baile da Melhor Idade, a partir das 18h, na tenda instalada na Beira Rio, próximo à ponte de madeira. Já no sábado, dia primeiro de março, está programado um desfile especial do Bloco do Feliz Idade, que completa 10 anos. A concentração começa a partir das 14h, na praia do Pica-pau.

Segundo o coordenador do programa de Atenção Especial a Terceira Idade – Feliz Idade, Idy Silva, o bloco surgiu quando percebeu dentro do projeto uma grande verbalização do carnaval de rua antigo e, como os assistidos têm o perfil de ter vivido essa fase do carnaval carioca, de marchinhas, resolveram resgatar isso e colocar o grupo na rua, visando também a valorização da autoestima dos idosos. “O bloco é para ter duas horas de percurso, mas eles sempre pedem mais tempo de diversão. Mas, muitos deles também nunca brincaram carnaval porque os pais não deixavam e guardaram essa vitalidade para essa fase da vida, conquistando autonomia pela idade”, destaca.

Rosa Vieira, de 67 anos, está há oito meses no programa e vai participar do bloco pela primeira vez. Ela diz que sempre gostou de carnaval e está ansiosa para desfilar. “Quero mais que chegue a hora e aproveitar tudo que tenho direito. Gosto das marchinhas e pretendo brincar bastante, fazer amigos e me divertir com eles”, declara.

que nos divertimos junto com as famílias também. Espero que este supere os outros anos. Na hora a gente incrementa, coloca adereços, máscaras, cantamos e caímos na folia. Saio de lá rouca, mas feliz, e é isso que eu pretendo viver”, acrescenta Maria.

A secretária de Bem-Estar Social, Rose Santos, diz que o Bloco Feliz Idade já entrou no calendário oficial do município e que vai abrir os desfiles no carnaval 2014. A novidade é que este ano contará com uma orquestra em cima do trio elétrico e no chão, várias alas e que o número de abadás aumentou para 1500. Os idosos também receberam um kit lanche e, a pedido deles, o kit contará com camisinhas.

A animação é total. “A cada ano percebemos que a interação aumenta e eles participam de tudo. É bonito ver a união com as famílias, pois nesse momento, eles querem mostrar a filhos e netos a felicidade deles, e que têm amigos. É muito importante para nós abrir o evento, trazendo essa energia para o cidadão e o turista de Rio das Ostras”, ressalta Rose, lembrando que os acamados do programa também participam, seja num carro ou dentro do trio elétrico. E para quem não pode sair, a equipe da Sembes, leva vídeos e fotos e conversa com eles após o carnaval, para mostrar como toda a festa ocorreu.

Em meio à folia, idosos também descobrem o amor

O coordenador do programa lembra ainda que durante o carnaval e outros eventos, casais também são formados e diz que o grande discurso, geralmente, é que não querem se envolver com ninguém porque o grande amor já se foi. Mas, com tanta energia acabam descobrindo que podem viver um amor novamente. Somente no pré-carnaval deste ano, dois casais se formaram. “Eles voltam ao prazer de conviver com alguém novamente, falam de sexo abertamente e se sentem muito felizes”, comenta Idy.

Eurides Gomes, 80 anos, e Paulo Belizário, de 61, se casaram no dia cinco de janeiro. Eles se conheceram na festa de encerramento do projeto no dia 16 de dezembro. Paulo entrou no programa em 2012 e Eurides participa desde setembro do ano passado. Ela conta que estava saindo da academia quando Paulo pegou em sua mão e perguntou: é namoro, amizade ou casamento? Na hora ela respondeu casamento. “Ele me deu uma bitoca e pensei: nunca ninguém fez isso comigo. Fiquei 15 dias pensando nisso”, lembra Eurides,  dizendo que depois o encontrou em um baile sentado sozinho numa mesa.

Daí ela disse que Paulo iria para casa dela e, nunca mais se desgrudaram. “Foi o maior presente da minha vida. Antes não pensava em casar de novo, mas também não queria morar com minha filha no Rio. Agora adoro meu marido”, acrescenta Eurides, dizendo também que a vida sexual é tão boa quanto antes, quando jovem. 

Paulo conta também que foi muito namorador, mas nunca se casou e nem teve filhos. “O que mais me chamou a atenção nela foi a simpatia, o sorriso. Olha como é linda. Nessa idade não podemos perder tempo e vivemos muito bem”, completa Paulo, falando ainda que estão animados para o carnaval e que vão participar do bloco, das matinês e aproveitar tudo que puderem.

› FONTE: Macať News (www.macaenews.com.br)