Macať - Monitores da Rek Parking n„o emitem multas, garante empresa

Publicado em 20/12/2013 Editoria: Geral

Empresa esclarece que em caso de infração o condutor recebe dos monitores uma tarifa mínima, evitando que o mesmo seja autuado pelos agentes de trânsito


A exemplo de Gramado e de outras 17 cidades do Rio Grande do Sul, Macaé implantou o estacionamento rotativo, conhecido como Área Azul. Através dos parquímetros, a ação visa a democratização e melhor aproveitamento das vagas para automóveis no centro da cidade. 
A empresa Rek Parking, que administra o estacionamento pago no Centro da cidade, um serviço concedido pela prefeitura – através de licitação – realizou um mês de teste para que os usuários pudessem se familiarizar com o sistema distribuiu vários panfletos educativos instruindo sobre o modo de uso do parquímetro e possui um grupo de monitores preparadas e qualificadas para orientar.
Mas, pelas redes sociais, muitos que gostam de usar deste meio para criticar ou difamar ações alheias comentam que os monitores estariam “fazendo o papel do agente de trânsito que é multar os condutores”. Na verdade, os monitores da Rek Parking não emitem multas. De acordo com o diretor de operações, Ivan Costa, o que os monitores fazem é gerar uma tarifa de pós-utilização, no valor de R$ 10 reais, para quem não retirou o ticket e deixou no veículo e/ou, a tarifa no valor de R$ 5 para quem passou do tempo estipulado, conforme a lei municipal 3950/2012
“Essa tarifa é uma chance do usuário evitar que receba o Auto de Infração de Trânsito (AIT), no valor de R$ 53,20 e 3 pontos na CNH, emitido pelos agentes de trânsito, de acordo com o Código de Trânsito Brasileiro (CTB), artigo 181XCVII”, esclareceu o diretor da empresa informando ainda que o usuário têm até 48h para quitar a tarifa, com os próprios monitores ou na sede da empresa que fica localizada na AV. Papa João XXIII, nº 204, Casa, 101, Centro Macaé. Mais informações pelo telefone 22 2772-6764.
Instruções - O parquímetro aceita moedas ou cartão eletrônico, mas a vantagem do cartão é que além do desconto que o usuário tem na recarga, não há preocupação com estar sempre carregando moedas. “O Cartão Eletrônico pode ser adquirido através dos dezoito monitores espalhados ao longo da Área Azul. O primeiro cartão tem o custo de R$ 18, sendo que R$ 3 é o custo do cartão e o restante são os créditos para usar no parquímetro”, disse informando que a recarga pode ser feita com qualquer valor, conforme a necessidade do usuário.
Cada veículo pode permanecer por 2h na vaga e o custo por hora é de R$ 1,50. Se exceder o tempo pago, o infrator receberá uma tarifa de regularização no valor de R$ 5 ou R$ 10 se estiver sem ticket de estacionamento.
Ainda segundo Ivan, o contrato com a empresa é de 10 anos e a prefeitura receberá 27% do valor bruto mais o Imposto Sobre o Serviço (ISSQN). 
Apoio Institucional - Além dos monitores, a Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL/Macaé) também passa a prestar esse serviço a população por acreditar que o estacionamento rotativo trará benefício ao comércio local. “O uso de parquímetros como forma de regular o estacionamento pelas ruas da cidade fará com que o comércio venda mais. Atualmente, é difícil encontrar uma vaga no centro de Macaé. Hoje, todo mundo tem carro, empresários, funcionários e consumidores disputam vagas, mas, quem acaba perdendo são os consumidores que quando chegam para gastar e movimentar a economia da cidade, as vagas já estão ocupadas por aqueles que trabalham numa determinada região. O parquímetro vai controlar esse fluxo”, disse o presidente da CDL/Macaé, Luis Henrique Fragoso (Ferreti), frisando que  os parquímetros são fundamentais para organizar as vagas e garantir o acesso à área central..
Ivan ressalta que em todos os municípios possuidores do sistema, o principal apoiador é a CDL. “Macaé é a primeira cidade do Estado do Rio de Janeiro a oferecer esse tipo de serviço. Municípios vizinhos têm nos procurado para conhecer o sistema implantado aqui. O maior beneficiado realmente é o comércio. O comerciante tem o interesse nesse sistema, pois quanto mais vagas, mais oportunidade de compras”, frisou acrescentando que ao todo, a área central conta hoje com 56 parquímetros.
Ao todo, são 1.200 vagas disponibilizadas em vias como a Av. Rui Barbosa, Rua Teixeira de Gouveia, Rua Dr. Júlio Olivier, Rua Vereador Abreu Lima, Rua Visconde de Quissamã, Rua Julita Barcelos de Almeida, entre outras.
O Sistema funciona de segunda a sexta-feira, das 9h às 19h e aos sábados das 9h às 13h, para carros. Já para motocicletas não haverá estacionamento rotativo, nem cobrança de taxa. As motos só poderão ser estacionadas em locais regulamentados.

› FONTE: Macať News (www.macaenews.com.br)