Macaé News
Cotação
RSS

Macaé - Reunião tira dúvidas sobre linha de crédito para pescadores

Publicado em 23/01/2014 Editoria: Economia sem comentários Comente! Imprimir


Com objetivo de fomentar a pesca em Macaé, o Fundo Municipal de Desenvolvimento Econômico (Fumdec), em conjunto com a subsecretaria de Pesca, realizou reunião com os pescadores do município sobre acesso à linhas de crédito. O encontro aconteceu na tarde desta quarta-feira (22), na Associação dos Moradores da Barra. A iniciativa faz parte do projeto "Dia de Campo", que tem o intuito principal de promover informações a microempreendedores, pescadores e agricultores.

Quarenta pescadores tiveram acesso a informações sobre linhas de créditos oferecidas pelo Banco do Brasil, principalmente o Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf). “A nossa intenção é realizar outras reuniões com pescadores, agricultores dos distritos da região serrana, como por exemplo, de Córrego do Ouro, pelo menos de dois em dois meses”, contou o presidente do Fumdec, Vandré Guimarães. 

Os créditos do Pronaf são destinados a trabalhadores que utilizam mão de obra predominantemente familiar; tenham renda bruta anual de até R$ 360 mil reais, sendo que 50% de sua origem devem ser provenientes da agricultura familiar; residam na propriedade rural ou próximos dela; a propriedade deve ter até quatro módulos fiscais e o trabalhador deve possuir DAP.  

Para obtenção de créditos do Pronaf é preciso que o pescador dê entrada no processo junto ao órgão, que fará a consulta dos dados junto aos cadastros municipais e à Declaração de Aptidão ao Pronaf (DAP) para a aprovação de um teto de linha de crédito. O segundo passo será ir à Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural (Emater-Rio), que vai elaborar junto ao produtor o projeto técnico para a aquisição do crédito de acordo com o teto estipulado pelo banco.No caso dos pescadores, o dinheiro é utilizado principalmente em reforma de embarcações e na compra de equipamentos.

› FONTE: Macaé News (www.macaenews.com.br)


sem comentários

Deixe o seu comentário