Macaé News
Cotação
RSS

Através de rede social, jovem de Rio das Ostras arrecada brinquedos para crianças carentes

Publicado em 05/12/2014 Editoria: Geral sem comentários Comente! Imprimir


De acordo com Nathalie, a ideia surgiu depois que ela se inscreveu no site do Ministério da Cultura para participar de um programa de incentivo cultural

De acordo com Nathalie, a ideia surgiu depois que ela se inscreveu no site do Ministério da Cultura para participar de um programa de incentivo cultural

Tudo para fazer com que crianças de fa­mílias menos favo­recidas tenham um Natal mais feliz em Rio das Ostras – Foi pensando nessa missão que a jovem Nathalie Alarcon Flores, de 18 anos, que mora no bairro Ouro Ver­de, criou uma página no face­book para ajudar ao próximo. Trata-se do projeto “Herói Cidadão”, através do qual a estudante está arrecadando brinquedos novos e usados para serem distribuídos para crianças do bairro Âncora, no dia 25 de dezembro.

De acordo com Natha­lie, a ideia surgiu depois que ela se inscreveu no site do Ministério da Cultura para participar de um programa de incentivo cultural, no qual faria um workshop para au­diovisual, que é a área pro­fissional que pretende seguir futuramente. Ela conta que para entrar no perfil do pro­grama teria que comprovar que já estaria desenvolven­do um projeto nessa área. Então, a estudante começou a estudar ferramentas mais viáveis para divulgar um pro­jeto focado em ações sociais. “Foi a partir daí que criei uma página na rede social, o Facebook, registrando fo­tografias e vídeos com histó­rias de pessoas, que moram em Rio das Ostras, e que já faziam trabalhos sociais no município ou em outras ci­dades e países”, explica.

A página “Herói Cida­dão” foi desenvolvida há cinco meses, e traz depoi­mentos, fotos e vídeos de pessoas que expressam bon­dade, generosidade e, acima de tudo, o desejo de tornar o mundo melhor. Ainda se­gundo Nathalie, o projeto seria uma forma de entrar em contato com outras pes­soas, que teriam este mesmo objetivo, e ajudar a divulgar suas histórias. Nesse perío­do, a estudante conheceu o jovem Rodrigo Oliveira, que já desenvolveu ações no Asi­lo de Casimiro de Abreu e no bairro Âncora, um dos mais carentes de Rio das Ostras. “Decidi então, fazer as doa­ções de brinquedos no Ânco­ra, que abriga muitas crian­ças que nunca tiveram esse espírito natalino que outras crianças têm. Cerca de 200 a 300 devem ser beneficiadas no bairro”, ressalta Nathalie.

Entre as histórias mais interessantes encontradas na página do facebook, se­gundo a jovem, há de um morador de Rio das Ostras, chamado Jander, que incen­tivado pelos pais, foi junto com pessoas da sua igreja, fazer arrecadação de alimen­tos para pessoas de Santa Rosa, uma cidade bem pobre do Paraguai, onde também fizeram palestras, teatro para crianças, com mensa­gens de esperança relacio­nadas à fé. Para Nathalie, existem muitas pessoas que querem ajudar e não sabem como fazer ou aonde ir e, por isso, a ideia do projeto é de também mostrar que todos podem ajudar de alguma forma a quem precisa, seja levando música, alimentos, roupas, palavras ou mesmo um abraço. “Há muitas for­mas de ajudar, independente de situação financeira. Hoje, muita gente quer muito ter e não ser, muitos não se preo­cupam com o mundo em que vivem, e às vezes, se sentem vazios e não sabem o porquê. A intenção é ainda mostrar que Rio das Ostras não deve ser conhecida apenas pelas belezas naturais, mas que nela existe também muitas pessoas de bem. Essa é a nossa missão, saber como e poder ajudar”, destaca a estudante, que também tem apoio da família

A respeito da escolha do nome do projeto, Nathalie diz que foi o que mais pesou. Mas, que pensou na relação das crianças com quem a aju­dou, que geralmente, se tor­na uma referência para elas. “Muitas crianças nos vêem como heróis, num momento que foi marcante para elas, e no futuro, a ação de ajudar ao próximo também pode ser uma marca delas como seres humanos”, acrescenta.

Os interessados em doar brinquedos novos ou usados para o projeto, podem entrar em contato através da página www.facebook.com/heroici­dadao ou pelo telefone (22) 99947-4877. As doações po­derão ser feitas até o dia 24 de dezembro. 

› FONTE: RJ News


sem comentários

Deixe o seu comentário