Macaé News
Cotação
RSS

Professores da rede estadual são indicados a prêmio que valoriza projetos de Ciências

Publicado em 04/12/2014 Editoria: Educação sem comentários Comente! Imprimir


Vencedores do I Prêmio de Educação Científica da BG Brasil serão contemplados com uma viagem a Londres

Três professores da rede estadual de ensino foram indicados para o I Prêmio de Educação Científica da BG Brasil, que tem o objetivo de valorizar e estimular o trabalho de docentes da rede pública que atuam nas áreas das Ciências, por meio da divulgação e promoção de boas práticas e projetos científicos.

A premiação é fruto de uma parceria da empresa com a Secretaria de Educação, e conta com o apoio técnico da Fundação Victor Civita (FVC). A cerimônia será realizada na próxima segunda-feira (08/12), às 19 horas, no Museu de Arte do Rio (MAR). Na ocasião, serão reveladas as classificações dos finalistas.

Os indicados ao prêmio são: Cristiano Maciel, professor de Química no Colégio Estadual José Francisco de Salles, em Campos dos Goytacazes; Leandro Costa, professor de Biologia no Colégio Estadual Edmundo Bittencourt, em Teresópolis; e Luciana Baptista, professora de Biologia no Ciep 117 – Carlos Drummond de Andrade, em Nova Iguaçu.

Cristiano Maciel trabalha há dez anos com o projeto “Plantando educação, colhendo cidadão”, uma das experiências educativas selecionadas.

- Mais de mil alunos já participaram desse trabalho, a maioria do Colégio Estadual José Francisco de Salles. Eles ficaram muito felizes com a notícia e fizeram até uma faixa me parabenizando. O prêmio é importante, mas esse reconhecimento é o melhor incentivo – afirmou o professor.

Para Leandro Costa, o desenvolvimento de projetos durante as aulas ajuda a despertar o interesse dos alunos nas práticas científicas.

- Esse reconhecimento é um sinal de que estamos caminhando na direção certa. Iniciativas como essa possibilitam a disseminação das práticas inovadoras no campo da Ciência. A participação dos estudantes foi fundamental em todas as etapas do processo – disse Leandro, responsável pelo projeto ‘Por dentro da célula - animando o seu funcionamento’.

Para a escolha dos vencedores, foram considerados os seguintes critérios: apresentação, inovação, aplicabilidade e potencial de desenvolvimento, articulação entre objetivos e conteúdos curriculares ensinados, metodologia e participação dos alunos, avaliação de aprendizado e responsabilidade socioambiental.

- O grande desafio é buscar meios para atrair os alunos, tornar a disciplina prazerosa e facilitar o processo de ensino-aprendizado – explicou a professora Luciana Baptista, que apostou em um projeto de Bioquímica que desenvolveu uma sequência didática para facilitar o aprendizado dos conceitos da fotossíntese e da respiração aeróbica.

Os três professores da rede estadual indicados ao prêmio foram escolhidos entre 43 inscritos. Os três primeiros colocados na classificação geral serão contemplados com uma viagem educativa de oito dias para Londres. No roteiro, estão programadas as visitas à sede do BG Group, na capital inglesa, e a outras instituições culturais, de ensino e de estudos científicos.

› FONTE: Macaé News (www.macaenews.com.br)


sem comentários

Deixe o seu comentário