Macaé News
Cotação
RSS

Programa Petrobras Jovem Aprendiz recebe visita de autoridades

Publicado em 23/01/2014 Editoria: Geral sem comentários Comente! Imprimir


Alunos do Programa Petrobras Jovem Aprendiz (PPJA) receberam nesta quarta-feira (22) a visita de autoridades públicas interessadas em conhecer de perto o trabalho desenvolvido pela Petrobras, em parceria com a Fundação CR3. Participaram da visita a deputada federal Benedita da Silva, o vice-prefeito da cidade, Danilo Funke, e a secretária de Desenvolvimento Social, Ivânia Ribeiro. A comitiva esteve no polo do PPJA em Macaé, onde estudam 500 jovens.

A deputada visitou as salas de aula, conversou com os alunos e elogiou o programa, que está em sua terceira edição. “A Petrobras está de parabéns pelo Jovem Aprendiz. É muito bom ver que a companhia toma para si a responsabilidade social de uma forma muito mais presente que as demais empresas. Se a minha geração tivesse oportunidades como esta, o Brasil hoje com certeza seria um país melhor”, afirmou Benedita.

Coordenadora regional do PPJA, Denise Reynolds lembrou que nesta edição o programa está dando aos alunos aulas de reforço de Português e Matemática, preparando-os para a 2ª fase junto ao Senai. A coordenadora pedagógica do PPJA, Christiana Fábia Menezes dos Santos, ressaltou que a meta é fazer com que ao final do programa, daqui a dois anos, pelo menos 70% dos alunos já saiam encaminhados para o mercado de trabalho. “Por isso a preocupação de oferecer cursos voltados para a área offshore, respeitando a demanda do mercado”. O programa também vai oferecer atividades complementares, como oficinais de esporte, artes e cultura, e testes vocacionais.

Ao todo, o programa atende 850 alunos em toda a região, oferecendo carteira assinada, jornada de trabalho diária máxima de quatro horas, salário mínimo integral, ticket refeição, 13º salário, férias, vale transporte, FGTS e assistência previdenciária.

PPJA

O Programa Petrobras Jovem Aprendiz foi criado para garantir o atendimento à Lei 10.097/2000, que prevê a contratação do menor aprendiz por dois anos. O objetivo é beneficiar o jovem que vive em situação de vulnerabilidade social. Nesta primeira fase, os jovens estão fazendo o curso de Formação Básica, a primeira das três etapas do programa. Serão seis meses de aulas, com conteúdo que vai de linguagens e tecnologias, passando por ética, cidadania, prevenção ao uso de drogas e introdução às profissões industriais. As aulas são ministradas em dois polos da região: Macaé e Campos.

A segunda fase é dedicada à qualificação profissional, com período que pode variar entre nove e doze meses, de acordo com a carga horária de cada um dos cursos (caldeireiro, auxiliar em logística, eletricista em manutenção industrial, encanador industrial, mecânico de manutenção, soldador de tubulação, torneiro mecânico, operador de processo produtivo, mecânico de usinagem e instrumentista). A última etapa é a vivência profissional. Os jovens são acolhidos pelas empresas parceiras da Petrobras, por períodos de até seis meses, a fim de desenvolver as habilidades aprendidas durante a capacitação nos cursos.

› FONTE: Macaé News (www.macaenews.com.br)


sem comentários

Deixe o seu comentário