Macaé News
Cotação
RSS

Estado apresenta esquema de segurança para a Copa do Mundo de 2014

Publicado em 23/01/2014 Editoria: Segurança sem comentários Comente! Imprimir


A 141 dias da Copa do Mundo do Brasil, foi apresentado à imprensa internacional o Sistema Integrado de Comando e Controle e os equipamentos que garantirão que as atenções estejam voltadas exclusivamente para os gramados. No Centro Integrado de Comando e Controle (CICC), na Praça Onze, estarão instalados o CICC Regional, além de um back up do CICC Nacional, localizado em Brasília. No mesmo prédio ficará a sala de gerenciamento de crise, que será usada caso haja alguma emergência no período do evento. O CICC funciona desde maio de 2013 e contará com 668 pessoas trabalhando para garantir a segurança dos torcedores. O modelo – conferido nesta quarta-feira (22/1) por 37 jornalistas da América do Norte, América Latina, Ásia e Europa – já foi testado durante a Copa das Confederações e a Jornada Mundial da Juventude (JMJ).
 

Para auxiliar o trabalho, três unidades móveis do CICC e três Plataformas de Observação Elevada (POE), ligadas a um aparelho de imageamento aéreo acoplado no helicóptero do Grupamento Aeromóvel (GAM), estarão espalhados pelos locais de competições e vias. As imagens geradas por estes equipamentos serão visualizadas em tempo real por autoridades de Segurança, Defesa Civil, Saúde Pública, concessionárias de transporte público, entre outras agências, que acompanharão o Mundial no CICC. 

Além de todo o esforço de cooperação e integração entre as forças de Segurança Pública e governos, as 32 delegações que virão para o Brasil serão acompanhadas pelas polícias de seus próprios países. Para o coordenador-geral de Operações da Secretaria Extraordinária de Grandes Eventos do Ministério da Justiça, Humberto Freire de Barros, o teste do Rio começou em 2007, com os Jogos Panamericanos, e a cidade adquiriu experiência no quesito Segurança.
 

– Estamos sediando grandes eventos desde 2007. Passamos pela Rio +20, Copa das Confederações e Jornada Mundial da Juventude. Estamos tirando lições de todos estes eventos para fazer melhorias constantes, que serão utilizadas nas Olimpíadas de 2016. O sistema de segurança foi montado a partir da cooperação de diversas forças policiais. Ele começará a funcionar 20 dias antes do início da Copa, no dia 12 de junho, e ficará ativo até cinco dias após o evento – afirmou o coordenador-geral.

O sistema de segurança, que já foi testado na Copa das Confederações, será um dos legados dos grandes eventos que o estado vai sediar. De acordo com o subsecretário extraordinário de Grandes Eventos da Secretaria de Segurança, Roberto Alzir, de 2012 a 2016, o setor vai receber investimentos na ordem de R$ 2 bilhões.
– Tivemos como orientação utilizar os grandes eventos para catapultar os investimentos nas nossas polícias. A ideia foi trabalhar o ambiente de segurança da cidade e não ficar tentando preencher as lacunas para os eventos. Se a cidade estiver mais tranquila, os eventos vão transcorrer de forma melhor. No fim de tudo, a estrutura de segurança estará em um nível adequado à grandiosidade do Estado do Rio de Janeiro – disse Roberto Alzir.


Visitação da imprensa internacional

Os jornalistas estrangeiros percorreram todas as instalações do CICC, onde já funciona o serviço de atendimento do 190 e o Centro de Comando e Controle da Polícia Militar, que monitora por meio de Vídeo-Wall de 98 telas a movimentação na Região Metropolitana e realiza despachos operacionais.

› FONTE: Macaé News (www.macaenews.com.br)


sem comentários

Deixe o seu comentário