Macaé News
Cotação
RSS

Descaso em ambiente de trabalho revolta funcionários de empresa de call center

Publicado em 14/11/2014 Editoria: Geral sem comentários Comente! Imprimir


Depois da divulgação de foto de funcionária passando mal, indignação de operadores só aumenta na região

Depois da divulgação de foto de funcionária passando mal, indignação de operadores só aumenta na região

Não é de hoje que, entre Rio das Ostras e Macaé, se ouve reclama­ções de pessoas que traba­lham numa empresa de call center da região. A indig­nação é decorrente de uma série de problemas que os trabalhadores passam dia­riamente. Há pouco mais de um mês, o Fantástico exibiu uma matéria com relatos de operadores de telemarke­ting que enfrentam humi­lhações, descaso com am­biente de trabalho, levando muitos a desenvolverem do­enças físicas e emocionais. Esta semana, a equipe do RJNEWS recebeu a denún­cia de casos que acontecem na empresa BrasilCenter, onde trabalham muitos jo­vens da região.

Este assunto já vem per­durando há anos em relação a esta empresa. Fato que deixa muitos trabalhadores inconformados, ainda mais por se tratar do setor de te­lemarketing, que é o mais cresce e emprega no Brasil. Desesperado, o marido de uma funcionária da empresa BrasilCenter, que preferiu não se identificar, resolveu contar alguns detalhes do que acontece no cotidiano de trabalho dessas pessoas, porque não aguenta mais ver a esposa doente com as situações que passam. A empresa tem funcionários que vem de várias cidades da região.

O denunciante, de nome fictício João, que mora em Rio das Ostras, decidiu de­nunciar a empresa porque há aproximadamente três semanas foi compartilhada uma foto nas redes sociais de uma jovem funcionária que passou mal no horário de trabalho e, segundo ele e outras pessoas que traba­lham na empresa, não é a primeira vez que isso acon­tece. De acordo com ele, os funcionários não trabalham em ambiente adequado, tem restrição de horários, pausa para banheiro de apenas cinco minutos e al­moço de 15 minutos, fora os ratos e baratas que já foram encontrados no local. “Só a supervisora geral trabalha com ar condicionado. Há dois meses, os ventiladores deram defeito e não solu­cionaram o problema. Todo mundo trabalha no calor e com pequeno intervalo para comer e ir ao banhei­ro. Minha esposa trabalha lá há cinco anos e também já passou mal no trabalho, inclusive hoje está tomando remédio de tarja preta, por­que não aguenta mais esse descaso”, conta.

João lembra ainda que depois da foto ser compar­tilhada nas redes sociais, os funcionários foram proibi­dos de levar celulares para a sala de trabalho. Segundo ele, a supervisora queria saber quem compartilhou a foto e cerca de 10 pessoas foram demitidas. “Procurei vários veículos de comuni­cação da cidade e, contou que um repórter foi à em­presa, mas alegaram que não poderia entrar por ser uma empresa privada. Mui­tos funcionários não denun­ciam porque têm medo de perder o emprego ou sofrer represálias lá dentro. Mi­nha esposa já está esgotada com tudo isso. A empresa só quer é que o funcionário mantenha o cliente a qual­quer custo. Uma hora al­guém vai morrer lá dentro. Como uma empresa grande dessa, deixa acontecer tudo isso? As pessoas precisam saber das coisas que acon­tecem lá. Resolvi falar, por­que alguém tem que fazer alguma coisa e quero que o Ministério do Trabalho ou Público entre lá e resolva a situação”, conclui João.

Procurada pelo RJ­NEWS, a assessoria de Imprensa da BrasilCenter informou que, em relação à foto divulgada na mídia social, na ocasião a empre­sa identificou uma falha na regulagem de uma das fontes de ar condicionado. Destacou que os consertos foram feitos prontamente pelos técnicos e a falha foi pontual, não interrompendo o funcionamento dos apa­relhos de refrigeração. Foi esclarecido também que não houve nenhuma eventualidade em função de pequenas alterações na temperatura do local. No entanto, a res­peito dos problemas diários citados por funcionários, a empresa não se pronunciou para esclarecer os fatos, ou seja, continua tudo na mes­ma situação.

› FONTE: RJ News


sem comentários

Deixe o seu comentário