Macaé News
Cotação
RSS

Motoristas da região devem ficar atentos às novas cobranças de multas

Publicado em 14/11/2014 Editoria: Geral sem comentários Comente! Imprimir


Atualmente multas aplicadas nas rodovias federais são por excesso de velocidade e ultrapassagens em local proibido

Atualmente multas aplicadas nas rodovias federais são por excesso de velocidade e ultrapassagens em local proibido

Motoristas que forem flagrados cometendo irregu­laridades no trânsito, como ultrapassagens perigosas, terão que pagar mais caro pela infração. É que desde o início do mês, o valor das multas foi reajustado em até 900% a mais, pelo Departa­mento Nacional de Trânsito (Denatran). O aumento está previsto na Lei 12.971, que altera 11 artigos do Código de Trânsito Brasileiro (CTB) - a maioria se refere a ultra­passagens.

O valor das multas para infrações consideradas gra­ves estava defasado, contou por telefone a equipe do jor­nal RJNEWS, um policial que atua em escala de plan­tão na Polícia Rodoviária Federal (PRF), da região en­tre Casimiro de Abreu, Rio das Ostras, Macaé, Concei­ção de Macabu e Carapebus. Ele citou como exemplo, que 90% das multas apli­cadas nas rodovias federais são por excesso de velocida­de e ultrapassagens em local proibido.

O Denatran afirmou que o objetivo das mudan­ças é aumentar a segurança de motoristas e pedestres e das infraestruturas urbanas numa combinação de medi­das que inclui a cooperação nacional, a partilha de boas práticas, a realização de es­tudos de investigação, a or­ganização de campanhas de sensibilização e a adoção de regulamentação. O órgão disse ainda que pretende incentivar os motoristas a conduzirem os veículos de forma segura.

Entre as onze mudan­ças no código, estão as que aumentam a multa para esse tipo de infração e ainda as que endurecem o valor imposto a motoris­tas que praticam rachas. Em 2013, foram registadas 285.889 infrações, em ca­sos que sofreram punição mais severa, este ano, elas já somam 233.077. No caso de ultrapassagens em que se força uma manobra pe­rigosa com veículo vindo em sentido contrário, o va­lor da penalidade aumenta mil por cento, de R$ 191,54 para R$ 1.915,40.

A multa para quem ul­trapassar pelo acostamen­to, hoje de R$ 127,69, pas­sará a R$ 957,70, uma alta de 650%. E as ultrapassa­gens em local proibido so­frerão reajuste de 500%, indo dos atuais R$ 191,54 para R$ 957,70. A percen­tagem valerá ainda para infrações como ultrapassa­gem em subidas, curvas e locais sem visibilidade. Os rachas, se terminarem em acidente com morte, pode­rão levar o culpado a pas­sar de cinco a dez anos na prisão.

Sem vítimas, se a prá­tica for flagrada, pode ter­minar em pena de três anos de prisão para os motoris­tas, e em multa mais cara: dos R$ 574,62 atuais, passará para R$ 1.915,40. Caso haja vítimas não fatais, a pena pre­vista no código modificado é de seis anos de prisão. De acordo com o Denatran, as infrações, além de passíveis de cobranças mais caras, são consideradas gravíssimas e valem a retirada de sete pon­tos na Carteira Nacional de Habilitação.

A nova lei prevê ainda que ultrapassagens perigosas e rachas custem aos motoristas envolvidos 12 meses sem o di­reito de dirigir. Já se o culpa­do for reincidente, o valor da multa dobra. A Polícia Rodo­viária Federal informou que, como os pardais não conse­guem detectar detalhes além de excesso de velocidade, a fiscalização será feita onde houver presença de agente de trânsito ou aparelhos de vide­omonitoramento.

VALORES DAS MULTAS

- Ultrapassagem em local proibido - Aumento de 400% / R$ 191,54 para R$ 957,70

- Ultrapassagem pelo acostamento - Aumento de 650% / De R$ 127,69 para R$ 957,70

- Forçar ultrapassagem de risco - Aumento de 900% / De 191,54 para 1.915,40

- Disputar rachas e corri­das não autorizadas - Au­mento de 233% / De R$ 574,62 para R$ 1.915,40

› FONTE: Macaé News (www.macaenews.com.br)


sem comentários

Deixe o seu comentário