Macaé News
Cotação
RSS

Dilma prefere o ‘Bom Senso’ na queda-de-braço contra a CBF

Publicado em 01/11/2014 Editoria: Entrevista sem comentários Comente! Imprimir


O Bom Senso ganhou um importante aliado na disputa com CBF e clubes pela Lei de Responsabilidade Fiscal do Esporte: o governo federal. A simpatia da presidente Dilma pelo movimento de jogadores e sua repulsa a José Maria Marin faz com que o governo da petista encampe reivindicações do grupo, que defende a limitação de gastos dos clubes com o o futebol em 70% e a participação de atletas na gestão da CBF.
“Está 2 a 1 para o Bom Senso”, diz um membro do governo federal, sobre a preferência de 19_44_03_780_file

Dilma pelos jogadores: eles foram recebidos duas vezes por ela, enquanto os clubes se encontraram apenas uma.
Com as duas propostas em mãos, do Bom Senso e dos clubes, o governo deve apresentar emendas ao projeto de lei antes que ele seja enviado à Câmara. A intenção é agilizar todas as tratativas para aprovar o texto até dezembro.
O governo não quer de jeito nenhum que o projeto seja apreciado pelo novo Congresso, que assume em janeiro. O receio é que os novos parlamentares queiram fazer mais questionamentos, o que adiaria ainda mais a aprovação.

› FONTE: Macaé News (www.macaenews.com.br)


sem comentários

Deixe o seu comentário

Digite as palavras abaixo: