Macaé News
Cotação
RSS

Motoristas desrespeitam informações nas placas de sinalização

Publicado em 31/10/2014 Editoria: Geral sem comentários Comente! Imprimir


Na altura do bairro Engenho da Praia, motoristas em sua maioria, não obedecem à sinalização

Na altura do bairro Engenho da Praia, motoristas em sua maioria, não obedecem à sinalização

Os motoristas que trafegam diariamente em Macaé continuam des­respeitando fortemente as leis de trânsito. Desse jeito, o condutor tem con­tribuído de forma direta, para que o tráfego fique cada vez mais confuso em algumas ruas da cidade. E o caos não é resultado apenas do crescimento desordenado que se alas­trou no município, mas também ao desrespeito dos condutores e daque­les que entram e saem do município diariamente.

A pouco mais de qua­tro meses, a equipe de reportagem do jornal RJ­NEWS, fez uma matéria denunciando na época o problema. Passado esse tempo, a equipe voltou ao local, mais precisamente na Avenida Barbosa, e de perto constatou que pouca coisa mudou durante esse tempo, ou seja, em vários momentos, foi possível registrar irregularidades cometidas pelos moto­ristas e até mesmo pelos motociclistas. De acordo com a assessoria de co­municação da prefeitura de Macaé, Secom – cerca de 103 agentes atuam no operacional do trânsito da cidade.

Mas ao que indica, nem sempre eles estão atentos às infrações diárias que acontecem. Outro proble­ma é quanto ao tráfego na rodovia Amaral Peixoto, na altura do bairro Enge­nho da Praia, cruzamento a avenida Industrial. No local, os motoristas em sua maioria, não obedecem à sinalização. Condutores que trafegam Macaé senti­do BR-101 cometem infra­ções e põe em risco a vida de outros motoristas. Apesar da existência de uma placa que proíbe as manobras à esquerda, os condutores ig­noram a informação e come­ tem a popular “bandalha”, na via.

A prefeitura de Macaé iniciou a pouco mais de três anos, uma obra, que atualmente se encontra parada. Ela deveria servir como retorno. O motoris­ta Carlos Santos, 25 anos, acredita que se a via es­tivesse pronta, os moto­ristas não precisariam cometer a infração. “Isso aqui é todo dia, princi­palmente na hora de vol­ta para casa, no final do dia”, disse.

Para fugir do conges­tionamento, alguns moto­ristas entraram de ré em um acesso da pista lateral. Mais à frente um retorno foi criado para quem pre­cisa entrar na área indus­trial, mas o espaço é pouco usado pelos condutores. Em nota a prefeitura in­formou que no local apre­sentado na matéria a fis­calização no trecho da ro­dovia Amaral Peixoto cabe ao Batalhão de Polícia Ro­doviária (BPRv). Ainda de acordo, o perímetro está sinalizado e quem for pego cometendo algum tipo de infração está sujeito às penalidades previstas no Código de Trânsito Brasi­leiro e varia de acordo com a gravidade da infração.

Solicitações e denún­cias na área de atuação que cabe ao município podem ser feitas para a fiscaliza­ção de trânsito da secreta­ria de Mobilidade Urbana pelo telefone: 2765-2963. A assessoria de impressa do BPRv no Rio de Ja­neiro, foi procurada pela equipe de reportagem para comentar o assunto, mas até o fechamento desta edição, o contato chamado de Centrex, sistema usado pela polícia, não respondia as chamadas.

› FONTE: RJ News


sem comentários

Deixe o seu comentário