Macaé News
Cotação
RSS

Novo Cartão do Servidor começa a ser distribuído em Macabu

Publicado em 31/10/2014 Editoria: Geral sem comentários Comente! Imprimir


Secretária de Administração, Tânia Gabriel, entrega o novo cartão à servidora

Secretária de Administração, Tânia Gabriel, entrega o novo cartão à servidora

Os funcionários pú­blicos que traba­lham na prefeitura de Conceição de Macabu têm mais um moti­vo para comemorar. É que a partir de agora, o cartão do servidor passa a acumular sal­do não utilizado para uso no mês seguinte. De acordo com a secretária de Administração, Tânia Gabriel, cartão com sal­do mensal de R$ 130, passa a acumular o valor não utili­zado. Tânia explica que antes o saldo era zerado no final de cada mês, tendo o servidor gasto o valor total ou não.

Ela disse ainda que os créditos não utilizados de julho em diante serão ressar­cidos e disponíveis no cartão, em novembro. “Parabenizo a atual gestão pela iniciativa de passar o cartão do servi­dor para saldo acumulativo. Certa vez, perdi R$ 60 por não ter usado no período de um mês. E depois, isso me fez falta”, disse a servidora da área da saúde, Valdelene Maria da Silva.

O servidor público, Ri­cardo Pereira Machado re­colheu o cartão na última quarta-feira, dia 29. “Muito plausível esta ação. Pela pri­meira vez o dinheiro do ser­vidor público está sendo va­lorizado”, observou. Ao todo 1.082 servidores possuem o cartão, que injeta na econo­mia local R$ 1.680.000,00, anualmente.

De acordo com a lei, o cartão serve exclusivamente para a aquisição de gêneros alimentícios em estabeleci­mentos comerciais legaliza­dos no Município de Concei­ção de Macabu, previamente credenciados pela Associa­ção Comercial, Industrial e Agropecuária de Conceição de Macabu – ACIACOM. E não poderá ser utilizados para a aquisição de bebidas alcoólicas, produtos de bele­za, fogos de artifícios, mate­riais para festas, flores, peças de vestuários e calçados, ci­garros, artigos de perfumaria e assemelhados, e qualquer outro item de consumo que não seja destinado à alimen­tação do trabalhador.

E para certificar de que o capital vai continuar giran­do no município, o cartão só tem validade nos estabele­cimentos da cidade. “Com o dinheiro equivalente sendo investido de forma integral no município, há tendência de fortalecimento da eco­nomia. Existem meses em que o servidor gasta menos e ele vai poder utilizar o va­lor acumulado quando bem quiser”, destaca o prefeito Claudio Linhares.

› FONTE: Macaé News (www.macaenews.com.br)


sem comentários

Deixe o seu comentário