Macaé News
Cotação
RSS

Nova Friburgo ganha monumento em homenagem a bombeiros e vítimas de deslizamento

Publicado em 30/10/2014 Editoria: Geral sem comentários Comente! Imprimir


O monumento Bombeiro Herói é assinado pelo artista plástico João Batista Felga de MoraesCorpo de Bombeiros do Rio de Janeiro/Divulgação

O monumento Bombeiro Herói é assinado pelo artista plástico João Batista Felga de MoraesCorpo de Bombeiros do Rio de Janeiro/Divulgação

O Corpo de Bombeiros do Rio inaugurou na manhã de hoje (30) o Monumento Bombeiro Herói no Grupamento de Bombeiros Militares de Nova Friburgo, região serrana do Rio. De acordo com o órgão, a obra é uma homenagem à cidade, à corporação e aos militares da localidade mortos em serviço em um acidente de carro, em 2008, além dos soterrados durante deslizamentos provocados pelas chuvas em 2011 na região serrana.

O trabalho é assinado pelo artista plástico João Batista Felga de Moraes, nascido em Nova Friburgo. Ele já expôs suas obras em diversos lugares do país e do exterior, incluindo Suíça, Suécia, Espanha e Alemanha. O monumento tem 4,5 metros de altura e é composto de ferro com um centímetro de espessura, atrelado a uma base de concreto.

Felga de Moraes conta que ficou satisfeito com o trabalho e explica que foi feito graças a doações de moradores do município. "O monumento é rústico e forte, assim como a população de Nova Friburgo e o Corpo de Bombeiros. A população daqui é, realmente, uma família e cada um contribuiu da forma que pôde", disse.

O comandante-geral do Corpo de Bombeiros, coronel Sérgio Simões, ressalta o vínculo entre os bombeiros e a cidade de Nova Friburgo. "Esse monumento reforça esse sentimento de gratidão mútua entre a população e a corporação. A obra de arte enaltece o trabalho dos heróis do fogo, e homenageia os cinco militares mortos em serviço em eventos na cidade. Para nós bombeiros, é motivo de muito orgulho receber esta homenagem", afirmou.

A tragédia ocorrida em janeiro de 2011 na região serrana do Rio é considerada o maior desastre natural da história do Brasil em número de vítimas. A catástrofe ocorreu devido a um forte temporal de aproximadamente quatro horas que atingiu o local e deixou um rastro de destruição em várias cidades.

De acordo com dados da Defesa Civil do Estado, morreram, no total, 918 pessoas. Nova Friburgo foi o município mais afetado, com 429 óbitos. Em seguida, estão os municípios de Teresópolis, com 392, e Petrópolis, com 71, e os demais óbitos em municípios vizinhos na região.
 

› FONTE: Agencia Brasil


sem comentários

Deixe o seu comentário