Macaé News
Cotação
RSS

Petrópolis reabre Cei e recebe apoio das mães

Publicado em 11/09/2014 Editoria: Geral sem comentários Comente! Imprimir


As mães dos alunos do Centro de Educação Infantil Irmã Dulce, no Atílio Marotti, apoiaram e comemoraram a reabertura da unidade, na manhã desta quarta-feira (10/9). Para assegurar o pleno atendimento dos alunos na única unidade fechada por conta da greve anunciada na última quinta-feira (4/9) pelo Sindicato Estadual dos Profissionais da Educação (SEPE), a Prefeitura contratou, de forma emergencial e temporária, funcionários para exercer as funções de quem aderiu ao movimento. A intenção é garantir às crianças o direito básico à assistência educacional.

“Estamos ao lado das crianças, dos seus responsáveis e de todos os profissionais da Educação que, em sua maioria, não aderiram ao movimento. Esse era o único CEI completamente fechado e, agora o espaço voltou a acolher nossos alunos. Estou secretária, mas já fui professora da rede e em toda a minha trajetória nunca deixei de pensar no foco principal, que é o aluno. Quando uma pessoa se coloca à disposição da Educação, ele abraça uma missão social, que deve estar acima de qualquer outra coisa”, disse a secretária de Educação Mônica Freitas.

A manicure Alaana de Souza Magalhães elogiou a iniciativa da Prefeitura “Além de não podermos trabalhar ainda ficamos sem saber o que dizer para as crianças quando pediam para ir à creche. A Prefeitura entendeu a aflição da nossa comunidade e resolveu o problema da melhor forma possível. Estamos muito satisfeitos”. “Achei uma falta de respeito os profissionais que cuidam dos nossos filhos simplesmente fecharem a unidade sem nos dar qualquer tipo de satisfação. Todos os pais foram pegos de surpresa e eu não esperava por esta atitude desrespeitosa”, declarou a dona de casa Liliane Pereira Vieira, ao fazer uma avaliação da greve.

A reabertura da unidade foi acompanhada pelo secretário de Administração e Recursos Humanos, Henrique Manzani, que durante a entrada dos alunos tranquilizou os pais. “Essas medidas administrativas impedem que um pequeno grupo de profissionais atrapalhe o funcionamento da nossa rede de ensino. Por isso todas as outras unidades que estiverem funcionando parcialmente também serão beneficiadas com essa contratação emergencial”, confirmou.
 

› FONTE: Macaé News (www.macaenews.com.br)


sem comentários

Deixe o seu comentário