Macaé News
Cotação
RSS

V Festival Macaé de Cultura e Gastronomia supera expectativa

Publicado em 12/08/2014 Editoria: Cultura sem comentários Comente! Imprimir


Ao todo, 20 mil pratos elaborados especialmente para o festival foram vendidos

Ao todo, 20 mil pratos elaborados especialmente para o festival foram vendidos

O V Festival Macaé de Cultura e Gastronomia, ocorrido no último final de semana, na orla da Praia dos Cavaleiros, em Macaé/RJ, surpreendeu a expectativa tanto em público, quanto em qualidade dos serviços.

Ao todo, 20 mil pratos elaborados especialmente para o festival foram vendidos. Segundo informações, cerca de 30 mil pessoas passaram pelo local durante os quatro dias do evento.

Os momentos mais badalados desta edição foram as oficinas na Cozinha Show, um espaço totalmente preparado para grandes chefs apresentarem seus talentos e criatividades. Este ano, Checho Gonzales, Massimo Torresan, Pedro Artagão, Bruno Marasco, entre outros chefs renomados marcaram presença e elaboraram um menu de degustação para 300 pessoas (por apresentação).  Todas as apresentações tiveram recorde de público. Na ocasião, os pratos preparados e distribuídos gratuitamente para os presentes foram: Cevice de Camarão Frutado, Couscouz de frutos do mar com açafrão e leite de coco, Sardinha marinada e Gaspacho de frutas vermelhas, Paella de pato, entre outros.

O evento - Este ano o festival contou com o tema “Macaé a Gosto”, com a participação de doze restaurantes do Polo Gastronômico da Praia dos Cavaleiros, em Macaé/RJ.

O evento, realizado anualmente, é tradição na cidade e já foi intitulado o melhor do estado do Rio de Janeiro. Uma mega estrutura é montada na orla, onde o público presente pode degustar pratos especialmente elaborados para a ocasião, pelos restaurantes participantes do Polo Gastronômico, no valor de R$ 15.

Os restaurantes participantes: Devassa Macaé, Durval Restaurante, Estação da Praia; Ilhote Sul; Kebab Store, Koni Store Macaé, Lucca Ristorante, Parada do Chopp, Picanha do Zé, Sancho Panza, Seu Adonias e Tokyo Culinária Oriental - elaboraram um cardápio diversificado, mostrando toda a sua criatividade e representando as mais diversas nacionalidades: desde a saborosa comida mineira ao mais sofisticados pratos da comida portuguesa, italiana e oriental.  A Deguster Delikatessen, outro associado do Polo Gastronômico esteve presente no festival vendendo seus vinhos e apresentando diversas novidades.

O evento é realizado pela Associação do Polo Gastronômico Praia dos Cavaleiros, em parceria com o Macaé Convention Visitors Bureau (Macaé CVB), Sebrae, Prefeitura Municipal de Macaé e Fesportur. Tem patrocínio da Difratelli e apoio da Firjan, SHAM (Sindicato de Hospitalidade e Alimentação de Macaé), ACIM (Associação Comercial e Industrial de Macaé), CDL (Câmara de Diretores Lojistas), Casa Valduga, EDF, Especiarias e Naturais, Itaipu Binacional e Hotel Brisa Tropical.

Qualidade de vida saudável - A novidade deste ano ficou por conta da parceria entre o evento e o Sebrae, com a instalação de um estande de orgânicos apresentando aos participantes um estilo de vida totalmente saudável.

Os alimentos orgânicos são considerados um sistema de produção que exclui o uso de fertilizantes sintéticos, agrotóxicos e produtos reguladores de crescimento. Dentre os expositores está a Quitanda Natural, da Fazenda Dom Bosco, em Silva Jardim (RJ), que produz aipim, abóbora, e que é certificada pelo Instituto Nacional de Tecnologia (INT), assegurando dessa forma a origem dos produtos e que a sua produção obedeceu as regras do sistema orgânico de produção. Atualmente, a certificação é obrigatória para que qualquer produto possa utilizar no rótulo o selo de orgânico.

Também foram expostos pães, bolos e biscoitos orgânicos produzidos pela Rudá Brazil Alimentos Ltda e pelo Engenho Novo, ambos localizadas no estado do Rio de Janeiro. "Os macaenses e visitantes puderam conhecer e degustar produtos orgânicos, bem como uma oportunidade para que os hotéis e restaurantes da cidade contatarem fornecedores de orgânicos e passar a oferecer os produtos a seus clientes", diz Maria Chan, consultora do Sebrae.

Na oportunidade, foram expostos produtos sem agrotóxicos como: tomate-cereja; mandioca processada à vácuo; abobora inatura e processada; feijão de corda; feijão guandu; pimenta rosa; farinha de mandioca Premium; entre outros.

Anita Santoro, produtora de alimentos orgânicos, da Fazenda Dom Bosco, observou a aceitação dos macaenses em relação aos produtos. “Há uma necessidade caracterizada desses produtos na vida dessas pessoas. Estamos fazendo orientações e muitos estão tirando suas dúvidas. Se a prefeitura nos disponibilizar um espaço, podemos nos instalar no município e oferecer todos esses produtos continuamente”, ressaltou.

A macaense, Ivonete Mussi ficou horas no estande adquirindo conhecimentos e degustando um maravilhoso creme de abóbora com gengibre, que foi oferecido gratuitamente durante todos os dias do evento. “Noventa por cento dos alimentos de casa são orgânicos. Faz bem à saúde e o sabor também é bem melhor. Sempre que vou ao mercado, passo pelos setores e prateleiras segmentadas e especializadas em produtos orgânicos. Aderi este estilo de vida há três anos e posso dizer que foi bom para a memória e metabolismo”, disse informando que um dos produtos indispensáveis na sua cozinha é a couve.

A australiana, Jodie Cranefield, 35 anos, está de passeio por Macaé para visitar o marido que trabalha no setor offshore e foi curtir o evento. Não acreditou quando viu o estande de orgânicos, que pra ela é algo cultural. “Comprei muita coisa aqui, milho, tomate, hortelã e feijão de corda”, contou frisando, com bom humor, o aroma da hortelã “hum, que cheiro bom”.
 

› FONTE: Macaé News (www.macaenews.com.br)


sem comentários

Deixe o seu comentário