Macaé News
Cotação
RSS

Abertas as inscrições para Curso de Capacitação em Doença Falcêmica

Publicado em 04/08/2014 Editoria: Saúde sem comentários Comente! Imprimir


As inscrições para o Curso de Capacitação em Doença Falcêmica já estão abertas. O evento será realizado no dia 28, das 12h30 às 17h, no Paço Municipal. Poderão participar enfermeiros da rede pública e particular de saúde. A organização é do Programa de Anemia Falciforme da Secretaria Municipal de Saúde. As vagas são limitadas.

O curso será ministrado pelo médico Hematologista Pediátrico do Instituto de Puericultura e Pediatria Martagão Gesteira da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e coordenador do Programa de Atenção Integral às Pessoas com Doença Falciforme da Secretaria de Estado de Saúde e Defesa Civil do Rio de Janeiro, Paulo Ivo Cortes.

De acordo com informações da gerência do Programa de Anemia Falciforme, essa será a primeira vez que o curso será realizado no município. Todos participantes receberão certificados. A intenção é que, futuramente, a capacitação seja realizada para os agentes comunitários.

A gerência informou ainda que atualmente são 37 pessoas cadastradas no programa, que residem nos municípios de Conceição de Macabu, Quissamã e Carapebus. Eles recebem o tratamento bimestralmente, inclusive com medicamentos.

Os interessados deverão enviar um e-mail para: macaeprog.falcemicos@yahoo.com.br, com o nome completo, telefone de contato e local de trabalho.

Sobre a doença

Anemia falciforme é uma doença hereditária (passa dos pais para os filhos) caracterizada pela alteração dos glóbulos vermelhos do sangue, tornando-os parecidos com uma foice, daí o nome falciforme. Essas células têm sua membrana alterada e rompem-se mais facilmente, causando anemia. 

A hemoglobina, que transporta o oxigênio e dá a cor aos glóbulos vermelhos, é essencial para a saúde de todos os órgãos do corpo. Essa condição é mais comum em indivíduos da raça negra. No Brasil, representam cerca de 8% dos negros, mas devido à intensa miscigenação historicamente ocorrida no país, pode ser observada também em pessoas de raça branca ou parda.

› FONTE: Macaé News (www.macaenews.com.br)


sem comentários

Deixe o seu comentário