Macaé News
Cotação
RSS

CPI da Petrobras do Senado quer documentos sobre acidente na Plataforma P-36

Publicado em 04/08/2014 Editoria: Geral sem comentários Comente! Imprimir


A CPI da Petrobras exclusiva do Senado tem reunião agendada para a próxima quarta-feira (6), às 10h15. Na pauta, a votação de seis requerimentos. Um deles, apresentado pelo senador Antonio Carlos Rodrigues (PR-SP), pede que a Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro repasse toda a documentação relativa a investigações do acidente na Plataforma P-36.

A P-36, que ficava no campo de Roncador, na Bacia de Campos, a 130 quilômetros da costa do Rio de Janeiro, naufragou em 2001, causando a morte de 11 trabalhadores. De acordo com um relatório da Agência Nacional de Petróleo (ANP) e da Marinha, o acidente foi consequência de erros de projetos, manutenção e operação. O relatório final da CPI da Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro sugeriu que a Petrobras fosse responsabilizada criminalmente por negligência e imprudência, que causaram a explosão da plataforma de petróleo.

Ainda quanto à situação das plataformas, está na pauta de votações um requerimento do senador José Pimentel (PT-CE) que pede à Controladoria-Geral da União (CGU) cópias de fiscalizações e de outros processos relacionados à segurança desses equipamentos da Petrobras.

TCU

A CPI da Petrobras também pode votar na quarta-feira requerimentos para que o Tribunal de Contas da União (TCU) e a CGU enviem cópias de todas as ações de fiscalização realizadas pela instituição em relação à compra da refinaria de Pasadena, no Texas (EUA).

O tribunal aprovou no último dia 23 o relatório do ministro José Jorge determinando que dirigentes e ex-dirigentes da Petrobras devolvam aos cofres da estatal US$ 792,3 milhões por causa dos prejuízos decorrentes da aquisição da refinaria. O mesmo relatório exime de responsabilidade os integrantes do Conselho de Administração da Petrobras, à época presidido pela então ministra da Casa Civil Dilma Rousseff, hoje presidente da República.

C/AGÊNCIA SENADO

› FONTE: Macaé News (www.macaenews.com.br)


sem comentários

Deixe o seu comentário