Macaé News
Cotação
RSS

TIM pede à Anatel para liberar antes faixa de TV ao 4G

Publicado em 02/08/2014 Editoria: Geral sem comentários Comente! Imprimir


A TIM, segunda maior operadora de telefonia celular do País, apresentou à Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) um pedido para acelerar a liberação das ondas de rádio em 700 megahertz (MHz) para a internet móvel de quarta geração (4G), disse ontem (1) o presidente da companhia, Rodrigo Abreu. Essa faixa de transmissão é atualmente usada pela TV analógica.

O edital do leilão de 4G, inicialmente marcado para setembro, prevê que o início da operação das telefônicas na nova frequência só ocorrerá 12 meses após o desligamento da TV analógica nessa faixa em cada município, ou em todo o território estadual nos casos de São Paulo e Rio de Janeiro.

"Já apresentamos nossos pleitos para a Anatel. Mostramos qual é a nossa posição, ou seja, favorável à realização do leilão, mas acreditamos que é possível acelerar em muito esses 12 meses, o que seria uma vantagem para todas as operadoras", disse Abreu, em teleconferência com analistas.

O prazo estabelecido pela Anatel, de acordo com o executivo, é para garantir a limpeza da faixa e resolver eventuais casos de adoção da tecnologia por consumidores. "Sem dúvida, a TIM está preparada para participar do estágio de licitação."

Resultado

A operadora informou que teve lucro líquido de R$ 366 milhões no segundo trimestre deste ano, queda de 5,2% ante o mesmo período do ano passado. O resultado ocorreu em meio a uma queda de receita, impactada por uma atividade econômica mais fraca e por um mês de junho com menos dias úteis por causa da Copa do Mundo. Já o lucro líquido acumulado no primeiro semestre deste ano foi de R$ 738 milhões, alta de 6,7% em relação ao mesmo intervalo de 2013.

O resultado do trimestre ficou dentro das projeções de instituições consultadas pelo Broadcast, serviço de notícias em tempo real da Agência Estado. A média das estimativas de Credit Suisse, Santander, Citibank, Bradesco, Itaú BBA e Morgan Stanley era de lucro líquido de R$ 354,7 milhões.

A geração de caixa (Ebitda, no jargão da contabilidade), entre abril e junho deste ano, foi de R$ 1,331 bilhão, aumento de 8% sobre o segundo trimestre do ano passado.

A base de assinantes da operadora terminou o segundo trimestre deste ano com 74,2 milhões de linhas, alta de 2,8% na comparação com o mesmo período de 2013. Já a participação de mercado teve uma leve queda no período, passando de 27,17% para 26,91%, de acordo com dados do balanço da operadora.

Em relação aos aparelhos com tecnologia 3G, a base de assinantes da TIM terminou junho com 30,2 milhões de usuários, aumento de 76,5% em relação ao segundo trimestre de 2013. A participação de mercado chegou a 25,52%, ante os 24,41% de um ano antes. Já a base de assinantes 4G da operadora chegou a 990 mil usuários no segundo trimestre deste ano, crescimento de 46,5% ante o primeiro trimestre.

› FONTE: Macaé News (www.macaenews.com.br)


sem comentários

Deixe o seu comentário