Macaé News
Cotação
RSS

Parque Científico e Tecnológico: Petrobras apresenta desafios a empreendedores e pesquisadores

Publicado em 01/08/2014 Editoria: Petróleo e Gás sem comentários Comente! Imprimir


Flávio Sardou

Flávio Sardou

A estrutura física do Parque Científico e Tecnológico de Macaé está em fase de implantação no bairro Granja dos Cavaleiros. Entretanto, na tarde desta quinta-feira (31), o município já deu início à concretização desse projeto em um encontro, no Teatro Sesi, promovido pela Prefeitura para que a Petrobras apresentasse seus desafios tecnológicos para a exploração e produção de petróleo e gás na Bacia de Campos. Essa iniciativa pioneira contou com expressiva participação de empresas do setor e das universidades instaladas na região Norte Fluminense.

Na reunião, o gerente geral de Engenharia de Poço da Petrobras, Luiz Felipe Bezerra Rego, que representa a empresa junto ao Projeto do Parque, proferiu palestra apresentando os 18 focos tecnológicos da companhia com 85 desafios tecnológicos representados por 393 projetos da área de exploração e produção de petróleo e gás.

- Esta oportunidade de comunicação que estamos tendo hoje vai gerar enormes desdobramentos em reuniões para aprofundar os entendimentos. Nossa expectativa é montarmos, em parceria, uma carteira de projetos para o Parque Científico e Tecnológico de Macaé. Apresentados nossos desafios, é fundamental que as propostas preliminares (dos empresários e das academias) tenham compromisso com as metas da Petrobras, disse Luiz Felipe.

Ele destacou ainda a importância das equipes de pesquisa conhecerem detalhes dos problemas operacionais. Isso é possível por meio da integração do conhecimento acadêmico com a experiência da indústria. Outra necessidade, segundo ele, é fomentar competências específicas através do estímulo à capacitação profissional voltada para os desafios tecnológicos.

“Hoje vivenciamos o início de um processo de contatos que aproxima as demandas da indústria com os saberes da academia buscando soluções para Macaé”, destacou o secretário de Desenvolvimento Econômico e Tecnológico, Fernando Cesar Barbosa. Também o subsecretário de Ciência e Tecnologia, Joelson Tavares, ressaltou a importância desse primeiro passo. “O Parque não é apenas uma estrutura física. Estamos criando condições para viabilizar o projeto. Hoje distribuímos formulários às empresas e às universidades para gerarmos um banco de dados com informações sobre os projetos em andamento em diversas áreas a fim de facilitar o acesso à Petrobras”, pontuou.

Após a palestra, os participantes do encontro fizeram perguntas ao representante da Petrobras. Algumas empresas e universidades já desenvolvem projetos similares aos que já estão em andamento na companhia. Nesses casos, há possibilidade deles serem aceitos pela empresa agregados aos em fluxo, ou ainda como uma solução nova à necessidade apresentada. Entre as áreas que se destacam atualmente estão: produção no pré-sal; otimização da logística offshore e de processos produtivos; avaliação de novos potenciais de gás natural; integridade, segurança e confiabilidade e também emissões de gases.

O Parque Científico e Tecnológico de Macaé tem como modelo conceitual a abordagem da Hélice Tríplice, segundo a qual o relacionamento entre as esferas institucionais - governamental, empresarial e acadêmica - está no centro do processo de inovação e de desenvolvimento regional.

› FONTE: Macaé News (www.macaenews.com.br)


sem comentários

Deixe o seu comentário

Digite as palavras abaixo: