Macaé News
Cotação
RSS

Festa de São João: Macaé comemora seu padroeiro

Publicado em 23/06/2014 Editoria: Cultura sem comentários Comente! Imprimir


 Padroeiro do município, São João é o homenageado de uma das festas juninas mais esperadas da cidade. A Festa de São João Batista começa neste sábado (21), na Praça Veríssimo de Melo, no Centro da cidade. Organizada pela paróquia São João Batista, o evento tem o apoio da prefeitura de Macaé e da Fundação de Esporte e Turismo (Fesportur). A programação vai até terça-feira, dia 24, dia de São João e feriado municipal. 
 
Responsável pela paróquia, o padre José Luiz lembra que toda a renda da festa será revertida para as obras sociais da igreja, que ajuda em instituições como o Recanto dos Idosos e a Fazenda Esperança. Este ano mais uma vez está sendo realizada a ação entre amigos, que vai sortear diversos prêmios - incluindo um carro zero quilômetro.
 
As atividades começam no sábado às 17h, com a Missa. Às 20h30, show com a banda católica Kerygma. Às 22h, a banda Mistura Rica anima a festa. No domingo, a Missa é mais cedo: às 8h. A partir do do meio dia será servido almoço. Às 18h, mas uma Missa. E às 20h, show com Lita Lopes. O grupo Cantores de Deus se apresenta às 21h30.
 
A festa continua na segunda-feira (23), com Missa às 17h, show com Neguinho e Cordas às 19h, e show com a banda Trinun às 20h. Na terça-feira (24), dia do padroeiro, a festa começa às 6h, com Alvorada Festiva, seguida de Missa às 8h. O almoço é ao meio dia. A tradicional procissão em homenagem a São João é às 16h30m, seguida por Missa Campal às 18h. Às 20h30, show da banda Ir ao Povo. Às 22h, acontece o sorteio dos prêmios da ação entre amigos.
 
São João Batista, o profeta
 
Segundo o Evangelho de Lucas, João nasceu numa cidade do reino de Judá, filho do sacerdote Zacarias e de Isabel, prima de Maria, mãe de Jesus. Isabel, estéril e já idosa, viu sua vontade de ter filhos satisfeita, quando o anjo Gabriel anunciou a Zacarias que a esposa lhe daria um filho, que devia se chamar João.
 
Ao atingir a maturidade, Batista se encaminhou para o deserto e, nesse ambiente, preparou-se, através da oração e da penitência, para cumprir sua missão. Não cessava jamais de chamar os homens à conversão. João Batista passou a ser conhecido como profeta. Alertava o povo para a proximidade da vinda do Messias e praticava um ritual de purificação corporal por meio de imersão dos fiéis na água, para simbolizar uma mudança interior de vida. Até Jesus foi batizado por ele.
 
Acusado de ser o mentor de uma revolução, João foi preso e degolado por Herodes Antipas, por denunciar a vida imoral do governante. Salomé, filha de Herodíades, mulher de Herodes, pediu a este, por ordem da mãe, a cabeça do profeta, que lhe foi servida numa bandeja. O corpo de João, segundo o evangelho de Marcos, foi enterrado por seus discípulos.

› FONTE: Macaé News (www.macaenews.com.br)


sem comentários

Deixe o seu comentário