Macaé News
Cotação
RSS

Brasil vive drama que não passava há 36 anos

Publicado em 23/06/2014 Editoria: Copa 2014 sem comentários Comente! Imprimir


O Brasil precisa vencer Camarões nesta segunda-feira para não depender de outros resultados na busca por uma vaga nas oitavas de final da Copa do Mundo. Um empate garante a classificação, ou até uma derrota, caso o México vença, também pode servir. Mas, para não passar sufoco, a vitória é o ideal – ainda mais jogando em casa. Mas a situação de chegar à última rodada sem a vaga garantida é algo que a Seleção não vive há 36 anos.

Foi em 1978, na Copa da Argentina, a classificação só veio após uma sofrida vitória por 1 a 0 sobre a Áustria – Roberto Dinamite salvou o Brasil de um vexame. Antes, no Mundial de 1974, na Alemanha, a Seleção já havia suado para avançar. O time ganhou do Zaire na última rodada pelo placar que precisava – 3 a 0 – e seguiu vivo.

Mas em apenas uma Copa no atual formato, com quatro seleções por grupo, o Brasil ficou pelo caminho. Em 1966, uma derrota para Portugal valeu a eliminação do atual campeão do mundo.

Relembre as campanhas desde 1958:

2010 Depois de bater Coreia do Norte (2 a 1) e Costa do Marfim (3 a 1), o Brasil enfrentou Portugal jogando por um empate para ficar em primeiro. Os times ficaram no 0 a 0.

2006 Pouco inspirado, o Brasil venceu a Croácia (1 a 0) e garantiu a vaga antecipada derrotando a Austrália (2 a 0). Na última rodada, com alguns reservas, a Seleção jogou bem e goleou o Japão por 4 a 1.

2002 A Seleção sofreu para ganhar da Turquia (2 a 1), mas uma vitória de 4 a 0, sem sustos, sobre a China garantiu o lugar nas oitavas. Na última rodada, goleou a Costa Rica por 5 a 2.

1998 Duas vitórias sobre Escócia (2 a 1) e Marrocos (3 a 0) e os empates da Noruega colocaram o Brasil nas oitavas. Mas no último jogo, os noruegueses venceram a Seleção, que ainda assim ficou em primeiro no grupo.

1994Na última das Copas com 24 times, que possibilitava a classificação de três seleções por grupo em alguns casos, e a primeira com vitória valendo 3 pontos, o Brasil venceu a Rússia (2 a 0) e Camarões (3 a 0) sem maiores problemas para avançar. Na última rodada, um empate por 1 a 1 com a Suécia garantiu a liderança.

1990 Quando um triunfo ainda valia 2 pontos, o Brasil somou quatro batendo Suécia (2 a 1) e Costa Rica (1 a 0) e praticamente garantiu a vaga, pelo menos como um dos melhores terceiros colocados. Mas confirmou o primeiro lugar ao vencer a Escócia por 1 a 0.

1986 As vitórias sobre Espanha (1 a 0) e Argélia (1 a 0) garantiram a vaga sem problemas. Um novo triunfo, por 3 a 0, sobre a Irlanda do Norte deu o primeiro lugar.

1982 O Brasil venceu a URSS (2 a 1) e a Escócia (4 a 1) para ficar com a vaga antecipada, já que, na última rodada, soviéticos e escoceses se “matariam”. A seleção ainda goleou a Nova Zelândia por 4 a 0 para ficar na liderança.

1978 Os empates contra Suécia (1 a 1) e Espanha (0 a 0) transformaram o jogo contra a Áustria em uma decisão. A vitória dramática por 1 a 0, e a vaga na fase seguinte, veio com um gol de Roberto Dinamite. Ainda assim, a Seleção passou em segundo. Esta foi a última vez que o Brasil chegou à última partida sob risco.

1974 Dois empates sem gols com Iugoslávia e Escócia deixaram o Brasil precisando de uma vitória elástica sobre o Zaire na última rodada. O placar de 3 a 0 foi justamente o que a Seleção necessitava, e o gol que valeu a vaga, em segundo do grupo, foi de Valdomiro, aos 34 minutos do segundo tempo.

1970 No ano do tri, a classificação veio sem sustos após dois triunfos sobre Tchecoslováquia (4 a 1) e Inglaterra (1 a 0). Na última rodada, o Brasil confirmou o primeiro lugar ao bater a Romênia por 3 a 2.

1966 Uma vitória sobre a Bulgária (2 a 0) e uma derrota por 3 a 1 para a Hungria deixou o Brasil precisando vencer Portugal, mas a Seleção foi superada pelo time de Eusébio por 3 a 1 e foi eliminado ainda na primeira fase.

1962 Depois de bater o México (2 a 0) e empatar sem gols com a Tchecoslováquia, o Brasil precisava bater a Espanha para avançar. Ganhou, mas no sufoco e sem Pelé, mas com Garrincha e Amarildo. Teve até pênalti não marcado para a Fúria, mas a Seleção ganhou por 2 a 1 e avançou.

1958  Na primeira Copa com o formato semelhante ao atual, com grupos de quatro times, o Brasil venceu a Áustria por 3 a 0 e empatou com a Inglaterra por 0 a 0. Na última rodada, precisando vencer a URSS, Garrincha aniquilou os soviéticos e a Seleção garantiu a vaga com um triunfo de 2 a 0.

› FONTE: Macaé News (www.macaenews.com.br)


sem comentários

Deixe o seu comentário