Macaé News
Cotação
RSS

Cervejas especiais: um universo cada dia mais explorado

Publicado em 13/06/2014 Editoria: Entrevista sem comentários Comente! Imprimir


Michelle Neto/ RJNEWS

Michelle Neto/ RJNEWS

» Nacionais, belgas ou alemãs, todas contribuem também para uma gastronomia mais prazerosa
 
Loiras, morenas ou ruivas - no primeiro entendimento parece que trata-se de mulheres, mas na verdade, são simplesmente cervejas especiais. Um universo desconhecido pela maioria das pessoas, que está habituada com apenas um estilo de cerveja, mas que vem sendo a cada ano mais explorado. Hoje, o mercado de cervejas especiais oferece rótulos de diferentes partes do mundo. Além das nacionais, têm as belgas, alemãs, inglesas e por aí vai. E, neste período de festa, de Copa do Mundo, quem não gosta de curtir uma boa e gelada cerveja com os amigos?
 
Segundo especialistas, cada estilo de cerveja apresenta características diferentes, como várias intensidades de cor, teor alcoólico, acidez, corpo, refrescância e outras. E quem entra neste mundo, descobre que as cervejas podem contribuir para uma vida gastronômica muito mais prazerosa. Em Rio das Ostras, muitas pessoas já estão se interessando pelas cervejas especiais. A empresária e sommelier, Vivian Maia, diz que o mercado de cervejas também oferece um leque de opções e que tem despertado a curiosidade de quem gosta de beber e quer experimentar algo novo. “Trabalho mais especificamente com vinhos, mas achei que seria bom ter também uma carta de cervejas especiais. Hoje, não é mais um artigo de luxo, nas reuniões entre amigos, cada um leva um tipo de cerveja. No mercado, é possível encontrar cervejas de canela com frutas vermelhas, chocolate, gengibre, tequila e as preferidas de trigo”, ressalta a proprietária da Adega Cocoricó. 
 
Há quem pense que essas bebidas são simples, mas as cervejas especiais possuem uma infinidade de atributos sensoriais. Vivian diz que estes tipos de cerveja são altamente gastronômicos. Ela lembra que antes, os amantes da cerveja consumiam mais a bebida com petiscos. No entanto, hoje, as cervejas especiais são combinadas também com pratos mais elaborados, trazem grandes possibilidades de harmonizações. “Elas têm interessantes métodos de produção, sistemas diferentes de uma cerveja normal. A cerveja belga, por exemplo, tem uma tendência de linha purista, sem altos conservantes. E as pessoas que compram têm curiosidade de saber da história, do teor alcoólico ou em que lugar a cerveja se encontra. A preferência é de quanto mais natural melhor”, destaca a empresária, lembrando que no mercado pode-se encontrar cerveja especial até de R$200.
 
De acordo com Vivian, os tipos de cervejas que ainda não caíram tanto no gosto popular são as escuras, que são mais pesadas, amargas e com teor alcoólico alto. Além disso, ela conta que, assim como os vinhos e espumantes, existem taças específicas para cada tipo de cerveja. Também tem toda uma influência do cristal. Para a cerveja de trigo, por exemplo, usa-se taças maiores para distribuir melhor a fermentação da bebida. “São bonitas, com estilos e tamanhos diferentes e, as pessoas estão usando as taças até para coleção”, completa Vivian.

› FONTE: Macaé News (www.macaenews.com.br)


sem comentários

Deixe o seu comentário