Macaé News
Cotação
RSS

Projeto da PM aproxima policiais e crianças de comunidades pacificadas

Publicado em 30/05/2014 Editoria: Segurança sem comentários Comente! Imprimir


Cerca de 200 alunos da Academia de Polícia Militar D. João VI, em Sulacap, na Zona Oeste, realizaram, nesta quinta-feira (29/5), atividades do Projeto de Articulação Social da PMERJ para mais de 100 crianças e jovens das comunidades pacificadas do Alemão e Andaraí e de fundações de combate ao câncer infantil. O objetivo da iniciativa mensal, vinculada ao Centro de Capacitação de Programas de Prevenção, é promover a aproximação entre a sociedade e policiais militares.

O espaço da Academia foi preparado para receber os visitantes, com estandes do Batalhão de Operações Especiais (BOPE), do Batalhão de Choque (BpCh), do Comando de Polícia Ambiental (Cepam), do Batalhão de Ações com Cães (BAC), do Regimento de Cavalaria, do Programa Educacional de Resistência às Drogas (Proerd) e do Batalhão de Policiamento Turístico (BpTur).

Durante todo o dia, além de conhecer de perto o trabalho das forças de segurança do Estado, os jovens participaram de recreação infantil, tiveram noções de higiene bucal e aplicação de flúor e receberam brinquedos e lanches.
De acordo com uma das coordenadoras do evento e chefe do Centro de Capacitação de Programas de Prevenção, major Patrícia Lima, o projeto, idealizado por cadetes da Academia de Polícia Militar D. João VI, foi iniciado há 8 meses com visitas guiadas aos batalhões de polícia, beneficiando mais de 600 jovens.

- Esta é a primeira vez que integramos estes batalhões e realizamos a ação em um só local. Nossa expectativa é realizar, no mínimo, duas ações mensais para levar alegria às crianças que não têm fácil acesso a estas brincadeiras, além de aproximar as crianças dos policiais - disse Patrícia.

Um dos idealizadores do projeto, o cadete Eduardo de Marco decidiu levar adiante sua experiência como voluntário de um orfanato.

- Nos unimos para expandir a iniciativa, alcançar mais crianças e, principalmente, promover uma mudança da imagem do policial junto à sociedade - afirmou o cadete.

Rickelly Ferreira, de 27 anos, levou o filho Guilherme Caiaffa, de 8 anos, para conhecer de perto um pouco da rotina dos policiais e se divertir com a programação.

- Os policiais estão de parabéns pelo evento. Meu filho está radiante e vendo os policiais com outros olhos - disse a mãe do pequeno Guilherme, que realiza um tratamento contra leucemia.

Moradora da comunidade do Alemão, Elaine Santos, de 11 anos, aprovou as brincadeiras.

- Estou achando tudo divertido e tenho muito carinho pelas professoras - afirmou Elaine, referindo-se às policiais da Unidade de Policia Pacificadora (UPP) do Alemão, responsáveis por organizar visitas guiadas, colônias de férias e outros projetos sociais desenvolvidos na comunidade.

› FONTE: Macaé News (www.macaenews.com.br)


sem comentários

Deixe o seu comentário