Macaé News
Cotação
RSS

Três municípios fluminenses ganharão centros culturais de eventos até dezembro

Publicado em 30/05/2014 Editoria: Cultura sem comentários Comente! Imprimir


O governo fluminense infrmou nesta sexta-feira (30) que as obras de construção dos centros culturais de eventos e exposições nos municípios de Cabo Frio - Região dos Lagos -  Nova Friburgo - região serrana - e Paraty - Costa Verde - têm previsão de início em dezembro. Os projetos estão sendo desenvolvidos no âmbito do Prodetur-RJ (Programa de Desenvolvimento do Turismo), implementado pelas secretarias de Obras, de Turismo e do Ambiente.

Os espaços devem ser licitados em meados de julho e a previsão é de que as obras terminem em um ano e meio. Cada centro terá capacidade para cerca de 1,5 mil pessoas, com foco na vocação própria para atração de visitantes. Os projetos têm como base um estudo de viabilidade técnico-financeira, feito pela Fundação Getúlio Vargas (FGV), que indicou o perfil adequado para as edificações de forma a garantir uma movimentação turística permanente ao longo do ano nessas cidades.

– O principal objetivo é fortalecer, consolidar e permitir a criação de novos eventos, especialmente fora das épocas e grandes feriados e férias, incentivando a visitação durante todo o ano – explicou o coordenador do Prodetur-RJ e subsecretário de Urbanismo e Projetos Especiais da Secretaria de Obras, Vicente Loureiro.

A Secretaria de Obras contratou o Instituto de Arquitetura do Brasil para organizar e realizar um concurso público nacional para escolha de escritórios para elaboração dos projetos executivos. Houve 151 inscrições e 111 trabalhos foram apresentados. Ganharam os escritórios Estúdio 41 Arquitetura, de Curitiba, e Dal Pian Arquitetos Associados, de São Paulo: o primeiro desenvolve os projetos de centros de eventos de Cabo Frio e de Nova Friburgo e o Dal Pian, o da cidade de Paraty.

Crescimento econômico dos municípios

A implantação dos centros de convenções terá reflexo no aumento do número de empregos na rede hoteleira. Além disso, com as boas taxas de ocupação dos hotéis haverá um incentivo para a construção de novos empreendimentos.

– Estima-se que sejam gerados cerca de cinco mil empregos diretos, somente no setor da Hotelaria – afirmou o secretário de Turismo, Claudio Magnavita.

O Prodetur conta com recursos de US$ 112 milhões do BID, com contrapartida de US$ 75 milhões do Governo do Estado para desenvolvimento do turismo em todo o estado em diversas áreas.

MS

› FONTE: Macaé News (www.macaenews.com.br)


sem comentários

Deixe o seu comentário