RJ NEWS ONLINE
Cotação
RSS

: Prefeitura responsável: Esse é o desejo dos moradores de Casimiro de Abreu a partir de 2021

Publicado em 29/11/2020 Editoria: Geral sem comentários Comente! Imprimir


Nova administração municipal terá que resgatar a credibilidade dos moradores

Nova administração municipal terá que resgatar a credibilidade dos moradores

O RJ News foi conferir os desafios do prefeito eleito de Casimiro de Abreu, Ramon Gidalte, a partir de 1º de janeiro de 2021, e o maior desejo dos moradores da cidade é que ele faça um governo responsável, preocupado com as necessidades do município, mas ao mesmo tempo respeitando os cofres públicos. A preocupação com a pandemia da Covid-19 e a importância de investir no turismo e alguns serviços básicos, como saúde e educação também foram citados.

Ramon afirma que seu maior desafio será adequar todas as ações da minha administração à nova realidade que o país vive

A partir do dia 01 de janeiro, a cidade de Casimiro de Abreu terá um novo prefeito. Ramon Gidalte (Cidadania) foi eleito com 13.306 votos, o que representa mais de 60% dos votos válidos. Nesta nova etapa, Ramon terá como grande desafio realizar uma administração responsável, que priorize as reais necessidades dos moradores.

Morador de Barra de São João, o jovem Lucas Couto, acredita que a manutenção da máquina do poder público, diante da pandemia, será um grande desafio. Mas, para ele, é necessário trabalhar para atender as demandas de forma responsável.

"O maior desafio é a manutenção da máquina pública. Priorizando os gastos, de acordo com a realidade. Isso envolve saúde, comércio e emprego, áreas muitíssima atingidas com a pandemia. Além da competência com a máquina, o futuro prefeito precisa melhorar as publicidades dos atos do executivo, tornando o portal da transparência mais didático para que a população acompanhe de forma clara tudo que está acontecendo na administração do município. A responsabilidade fiscal é um dos pilares que estabelecem o desafio", ressaltou.

O morador do segundo distrito de Casimiro de Abreu também falou sobre a importância de uma gestão humanizada para entender o retrato de abandono que o município se encontra e resgatar a dignidade do povo. "Precisamos de uma gestão humanizada, voltada para reparar o retrato de abandono que se encontra Barra de São João há anos. Precisamos de saúde, transporte público, acesso aos serviços básicos. Mas, o abandono é tão grande, que basta pintar os meios fios que o povo já estará satisfeito. É cômico, é trágico, mas é o retrato de um povo carente e abandonado. Recuperar a auto estima do cidadão barrense e casimirense, que anda cabisbaixo, é um grande desafio para Ramon e Lelei", frisou Lucas.

Vitor Alves, morador de Casimiro, afirmou que espera que a cidade viva um novo momento, onde haja melhorias em todos os lados. "Com a renovação na política, quem mora no município está esperando que as pessoas entrem no poder para intervir em prol da cidade, não que governe apenas para a elite, pois, até então, prefeito utiliza muito a família dele no poder, em cargos altos de secretário ou então na câmara municipal", criticou.

Para ele, a cidade é muito boa e tem potencial para se tornar ainda melhor. "Acho que se a prefeitura intervir em prol do calçamento, tendo em vista que a cidade está muito esburacada, investir mais na questão do turismo e der uma boa atenção para a saúde e a educação, teremos tudo para sermos uma cidade muito boa", enfatizou.

Érika Enne, que mora na cidade desde 2006, também é a favor de fortalecer o turismo. "Nosso principal potencial é o turismo, mas só temos eventos em nossa cidade. O poder público não pensou em desenvolver a indústria do turismo, planejamento a médio e longo prazo. Temos serra e mar, duas reservas biológicas, uma área rural muito bacana, a foz do Rio São João ainda limpa, um rio navegável e lindíssimo, o morro São João, um vulcão extinto, que é um dos nosso cartões postais, temos casarios do século XVIII desabando na Beira-Rio, uma história de 400 anos pouco explorada, uma riqueza cultural e ambiental, que até hoje não foram aproveitadas para desenvolver um turismo sustentável, que pode ser nossa principal fonte de renda, gerando emprego para a população local", lembrou Érika, que falou ainda sobre a importância do incentivo em relação à economia.

"Precisamos ter algum incentivo para o comércio, bem como para atrair empresas para o município, gerando emprego e renda para a população, que também precisa de qualificação. Não temos faculdade, os jovens precisam sair da cidade para estudar. Tudo isso precisa melhorar", cobrou.

Por fim, Érika afirmou que está esperançosa para que a cidade volte a crescer. "Nossa expectativa é que a cidade volte a crescer, com projetos e ações que sejam efetivas, que a saúde e educação cheguem a todos os munícipes, que tenhamos emprego e qualificação, que nossos secretários sejam técnicos da área em suas respectivas pastas para podermos desenvolver um trabalho bacana, que vá gerar resultados e trazer o desenvolvimento de novo para a cidade, e principalmente para Barra de São João, que está há anos esquecida pelo poder publico", ressaltou.

Ramon afirma que seu maior desafio será adequar todas as ações da minha administração à nova realidade que o país vive

Em entrevista ao RJ News, o prefeito eleito, Ramon Gildate, disse que sua primeira ação ao assumir a cadeira será uma auditoria nos cofres públicos, com o objetivo de reduzir os gastos excessivos da prefeitura, reestruturar o orçamento e economizar dinheiro público. Ele entende que essa ação será necessária, diante dos desafios, que encontrará.

"O maior desafio que vou encontrar será adequar todas as ações da minha administração à nova realidade que estamos vivendo, em virtude da pandemia da Covid-19. Precisamos adaptar a maneira que vamos abordar os problemas do município, e a forma que iremos recuperar a economia", explicou.

Por fim, Ramon afirmou que tem como prioridade atender a população casimirense. "Minha prioridade será a população de Casimiro de Abreu. E isso requer foco na saúde e educação do município. Analisar e providenciar melhorias nos postos de saúde, fazer as adequações necessárias para prorrogação dos estudos online, continuar e aumentar o fornecimento do kit alimentação para os alunos da rede pública e, principalmente, tomar medidas que impeçam a propagação em maior escala da COVID-19", finalizou.

› FONTE: RJ News


sem comentários

Deixe o seu comentário