Macaé News
Cotação
RSS

Escolas Estaduais de Macaé e Carapebus voltam a ter aulas suspensas devido a nova onda de Covid-19

Publicado em 22/10/2020 Editoria: Educação sem comentários Comente! Imprimir


A Secretaria de Educação do Governo do Estado do Rio de Janeiro voltou atrás na decisão de retornar com as aulas presenciais para parte dos alunos do 3º ano do ensino médio e do 4º módulo de Educação de Jovens e Adultos (EJA) nos municípios de Macaé e Carapebus. A decisão foi tomada após os municípios retornarem para a bandeira laranja (risco moderado para contágio de covid-19).

Dentro da área de cobertura do RJ News, apenas o município de Casimiro de Abreu será atendido com o retorno das aulas presenciais. A previsão é que as escolas CE Santa Maria, CE Indaiaçu e CE Rio Dourado voltem às aulas na próxima semana. A professora do Santa Maria, Rejane Jorge, explicou que a escola já está se organizando para receber os alunos.

"Foi feito um mapeamento das salas, disponibilização de álcool em gel, entre outras medidas de segurança para garantir a segurança dos profissionais e dos alunos, que optaram pelo ensino presencial. Aqueles que não quiserem voltar poderão continuar com o estudo online", frisou.

Além de Casimiro, outros 13 municípios também retornam com as atividades presenciais sendo eles; Duque de Caxias; Italva; Itatiaia; Mesquita; Miracema; Natividade; Nilópolis; Niterói; Piraí; Rio de Janeiro; São Pedro da Aldeia e Seropédica. A previsão é que no total 397 escolas estaduais voltem com aulas presenciais em todo o estado. Juntas, essas unidades somam 60,8 mil alunos.

Vale lembrar que a prioridade da Secretaria do Estado é atender os alunos que vão fazer as provas do Enem. Para isso, os alunos terão cerca de 35 dias letivos, com possibilidade de aulas aos sábados, até a data da primeira prova, em 17 de janeiro.

Para o secretário de educação do estado, Comte Bittencourt, a medida tenta minimizar os prejuízos causados pela pandemia. "A corrente estoura do lado mais fraco, socialmente mais fraco. Nós estamos tentando minimizar o prejuízo desses meninos. Ano que vem, já estamos trabalhando com a hipótese da volta desses meninos para o terceiro ano. Essa oportunidade será dada", comentou o secretário.
 

› FONTE: RJ News


sem comentários

Deixe o seu comentário