Macaé News
Cotação
RSS

Rio das Ostras libera funcionamento de hotéis e pousadas com até 70% da capacidade de vagas

Publicado em 07/10/2020 Editoria: Turismo sem comentários Comente! Imprimir


Decreto autorizando o aumento do número de hóspedes em hotéis, motéis, pousadas e hostels foi publicado na última sexta-feira

Decreto autorizando o aumento do número de hóspedes em hotéis, motéis, pousadas e hostels foi publicado na última sexta-feira

O decreto nº 2672/2020, publicado na última sexta-feira, 02 de outubro, no Diário Oficial de Rio das Ostras, autorizou a reabertura do funcionamento de hotéis, motéis, hostels e pousadas para atendimento a hóspedes, limitada a capacidade máxima de 70% das vagas disponíveis, e para visitação às praças, praias, rios, lagoas e pontos turísticos, sem restrições de horário. Em abril, os estabelecimentos da rede hoteleira de Rio das Ostras puderam funcionar com a capacidade máxima de 40% das vagas disponíveis, e podiam hospedar duas pessoas da mesma família, ou quem estava na cidade a trabalho.

A flexibilização da retomada da atividade econômica em Rio das Ostras, entre elas, o turismo, foi anunciada na semana passada, depois da reavaliação dos indicadores de saúde, disponibilizados pela Secretaria Municipal de Saúde, juntamente com o MP (Ministério Público) no último dia 1º de outubro. Atualmente, Rio das Ostras está na Bandeira Amarela 2 do grau de contaminação do novo coronavírus.

Segundo o presidente da Associação das Pousadas e Hotéis de Rio das Ostras (APHORO), Daniel Camacho Marquez, desde a primeira flexibilização em que os estabelecimentos puderam funcionar com 40% da capacidade, em abril, a procura por reservas está baixa, mas está havendo. Para funcionarem com 70% da capacidade, os estabelecimentos adotaram protocolos de prevenção à Covid-19, como a suspensão do self-service. Nesse momento os funcionários dos estabelecimentos devem servir os hóspedes ou clientes diretamente nas mesas.

De acordo com Marquez, a procura em hotéis e pousadas da cidade ainda está baixa. A expectativa inicial estava no último feriado prolongado de 07 de setembro, mas não foi o que aconteceu, porque o acesso às praias ainda estava restrito, junto com a lotação dos estabelecimentos em 40%. “O movimento foi muito baixo, porque os donos de hotéis e pousadas, por exemplo, não tiveram tempo hábil de divulgar a reabertura e, mesmo agora, com 70% da capacidade, a procura está pequena”, pontuou.

A proprietária da Pousada Remanso, Kátia Rocha, informou que a procura por reservas, depois que a prefeitura autorizou o funcionamento para a capacidade de 70%, está grande, já que o município também está, atualmente, na Bandeira Amarela 2 do risco de contaminação do novo coronavírus. “Estamos reservando o que está determinado agora pelo atual decreto, ou seja, os 70%, o que para nós é quase uma lotação máxima”, revelou. 

› FONTE: RJ News


sem comentários

Deixe o seu comentário