Macaé News
Cotação
RSS

Brinquedos devem ser limpos para evitar o contágio da Covid-19

Publicado em 04/10/2020 Editoria: Saúde sem comentários Comente! Imprimir


Dr. Charbell Kury dá dicas de como limpar os brinquedos

Dr. Charbell Kury dá dicas de como limpar os brinquedos

A pandemia do novo coronavírus não acabou e muitas famílias, para evitar o contágio e a transmissão da doença, continuam em quarentena ou isolamento social. Para muitas crianças e adultos os brinquedos são a forma principal para driblar a ansiedade e o tédio dentro de casa.

O médico infectologista pediátrico, Charbell Kury, explicou que os brinquedos também precisam ser limpos e higienizados, seguindo um protocolo de limpeza, já que os brinquedos, apesar de serem ferramentas cognitivas e de desenvolvimento motor superimportantes para as crianças, também são meios de transmissão de vírus entre outros patógenos.

“Alguns vírus, bactérias e fungos podem durar horas e até dias nas superfícies. O coronavírus, por exemplo, tem uma persistência de três a quatro dias, em metais ou madeiras, por exemplo. Por isso, todo cuidado é pouco na hora da limpeza dos brinquedos”, alertou o médico especialista.

O pediatra fez um protocolo de limpeza específico para brinquedos infantis, a pedido de uma loja de aluguel de brinquedos educativos de Macaé. A orientação conquistou os clientes da loja, pais e mães e a comunidade escolar da cidade. Em suas explicações, também postadas em um vídeo, o especialista listou algumas as dicas.
O primeiro passo é separar o brinquedo de pelúcia, que é o mais fácil de todos, podendo ir à máquina de lavar com sabão e amaciante e colocar para secar no sol, a cada 15 dias. Os brinquedos de plástico e de metal também podem ser lavados com água e sabão e, após a secagem, devem ser limpos com álcool 70%.  Já os brinquedos de madeira são os mais delicados, pois não são laváveis e podem manchar, por isso não devem ser mergulhados na água. O ideal é utilizar um pano macio, seco ou úmido, ou uma esponja com detergente, de preferência que contenha cloro em sua fórmula. Passe sempre com leveza e pouco produto. O enxágue deve ser feito com um pano pouco úmido, para não danificar o objetivo.

“O mais importante de tudo é lembrar que os brinquedos, assim como os ’tapetinhos’ infantis, são fontes de transmissão de doença. Então, no momento em que se tem uma criança em casa e ela brinca com outras crianças, é sempre bom fazer essa desinfecção, para evitar transmissão cruzada entre irmãos, primos e amiguinhos, por exemplo”, ressaltou o médico.

“Escolhemos o Dr. Charbell, porque além de ser infectologista e pediatra das minhas filhas, o carisma que ele tem com os pequenos e a forma didática que ele tira as dúvidas das mamães são especiais. Contar com o seu profissionalismo é mais uma garantia de que estamos seguindo as orientações e medidas corretas para combater o vírus e priorizar a saúde de todos”, pontuou a CEO da loja de aluguel de brinquedos socioeducativos, Isabel Tunas.

› FONTE: RJ News


sem comentários

Deixe o seu comentário