Macaé News
Cotação
RSS

Sentrinho comemora 31 anos com live solidária neste sábado

Publicado em 11/08/2020 Editoria: Geral sem comentários Comente! Imprimir


A proposta é angariar recursos para manter os compromissos financeiros da instituição que assiste cerca de 200 crianças em Macaé e conta com 25 profissionais.

A proposta é angariar recursos para manter os compromissos financeiros da instituição que assiste cerca de 200 crianças em Macaé e conta com 25 profissionais.

O Sentrinho irá promover uma live solidária em comemoração aos seus 31 anos, neste sábado dia 15, às 15h, através do canal Youtube fitamamarela, com  a participação do sambista Toninho Geraes, grupo Samba da Vila, Andrea Martins e Chico Alves. A comemoração conta  com a parceria do restaurante Ilhote Sul que irá reverter a venda do prato "Não se Avexe Não, Vai Passar " (Baião de dois com paçoca de carne de sol e pirão de macaxeira). Os interessados devem fazer logo sua reserva para entrega delivery ou take way. A proposta é angariar recursos para manter os compromissos financeiros da instituição que assiste cerca de 200 crianças em Macaé e conta com 25 profissionais.

Segundo a diretora da instituição, Rita Nolasco, a vaquinha e a live são ações fundamentais para que os encargos sociais e o pagamento de uma parte dos funcionários fiquem em dia. Além disso, apesar da escola não está em funcionamento devido a pandemia, 90% dos alunos estão recebendo assistência com cestas básicas, materiais de higiene, limpeza e cobertores. "Uma parte dos funcionários e as contas de luz água e telefone conseguimos sanar através do convênio com a prefeitura, mas nossas despesas são muitas e o que garantia era o faturamento dos eventos Sentrinho Gourmet que foram suspensos. Não podemos demitir funcionários que estão conosco há mais de 20 anos e são especialistas em atender as necessidades dos alunos. Precisamos da união da sociedade para manter a instituição".

O chef e proprietário do restaurante Ilhote Sul, Renato Martins, informou que o cliente também vai participar da confecção do prato fritando o ovo em casa antes da degustação, garantindo assim o ponto ideal da gema, do jeito que gostar, assistindo a live. O prato é composto de feijão de corda, arroz, queijo de coalho, pirão de macaxeira e paçoca com carne de sol. Os interessados devem combinar o melhor horário para entrega ou retirada do prato gourmet. O valor varia de R$27,00 take way a R$ 30,00 delivery, através do Whatsapp 22-999796530.

O Sentrinho tem uma história de vida, exemplo de superação e amor. Assim é a  Sociedade de Ensino e Terapia Macaense, conhecida como Escola Sentrinho, que nasceu em março de 1989 a partir da professora Rita Nolasco Manhães, que com o nascimento do seu filho e vivendo a necessidade da Educação Inclusiva,  abriu as portas da sua casa para seis crianças com dificuldades neurológicas com a proposta de se construir uma escola que respeitasse o ser humano no seu direito de ser diferente.

Em 1997, inicia o Sentrinho Música Popular Brasileira com músicos da cidade e outros consagrados nacionalmente. Uma vez por mês toda renda arrecadada com a venda dos ingressos e jantares do show é revertida para o Sentrinho. As empresas se unem para a contratação dos artistas e custos com traslados, hospedagem e alimentação. Mas devido a pandemia este evento foi suspenso este ano.
Um brechó é mantido na unidade recebendo peças de vestuário e acessórios semi novos e de estoque das lojas para vendas com preços menores que também são revertidos.

"O Sentrinho é um espaço em que a relação com o ser, o saber e o fazer é mediada pelo encontro com o outro pelo lúdico. Vivenciamos a Educação como escola, sociedade e ser humano. Abrimos as portas substituindo a palavra impossibilidade por capacidade. São muitos caminhos, realidades e diferenças. Hoje comprovamos que a Educação Inclusiva é possível”, diz Rita Nolasco Manhães.

E os depoimentos das famílias são emocionantes. É o caso de Ana Paula Dias Miranda que há  anos atrás chegou em Macaé sem saber o que fazer com o filho André Dias Miranda. “Eu procurava uma escola que atendesse o Autismo de igual para igual. O desenvolvimento do meu filho foi visível no Sentrinho. Ele chorava, era introspectivo, não conseguia se socializar. Hoje a alegria e o sorriso fazem parte da vida de André. Evoluiu a verbalização, aprendeu informática, troca ideias, não vive mais isolado. As mudanças são significativas”, declara a mãe.

A seriedade do trabalho da Escola Sentrinho conquistou o respeito das famílias, das empresas e lojistas de Macaé e da região. Hoje a dificuldade é inserir os alunos no mercado de trabalho. Algumas famílias têm medo de empregar seus filhos pois eles perdem o INSS e correm o risco de não permanecerem no mercado de trabalho.
A Escola Sentrinho, possui uma parceria com a Prefeitura Municipal de Macaé através da Secretaria de Educação que ajuda na alimentação, no transporte dos alunos com as vans escolares e parte dos funcionários.
“Aqui não tenho classificação por diagnóstico clínico. São pessoas com nome, sobrenome e suas dificuldades. Recebemos todos de braços e corações abertos. Contamos com todos vocês na live deste sábado".

Para contribuir com o Sentrinho as doações podem ser feitas através da conta do Banco do Brasil ag 0051-5 conta 4733-3 CNPJ 31504798000132 Associação Educacional Terapêutica Sociedade de Ensino e Terapia Macaense. As doações de roupas e alimentos podem ser efetuadas pelo tel 22-997710740. O trabalho da instituição está registrado nas redes sociais da escola. O Sentrinho fica na Avenida Evaldo Costa 475, Sol e Mar. 

› FONTE: Ascom


sem comentários

Deixe o seu comentário