Macaé News
Cotação
RSS

Macaé inicia agosto com quase 6 mil casos confirmados de COVID-19

Publicado em 01/08/2020 Editoria: Saúde sem comentários Comente! Imprimir


Grupo de Trabalho reúne mais de 100 profissionais da UFRJ-Macaé

Grupo de Trabalho reúne mais de 100 profissionais da UFRJ-Macaé

A Capital Nacional do Petróleo contabilizou 5.996 casos confirmados de COVID-19 e 114 óbitos, até o dia 31 de julho, de acordo com dados da prefeitura de Macaé divulgados neste sábado (1º). Ainda conforme o poder executivo, a cidade encontra-se na faixa amarela, com risco moderado de contaminação e o índice de ocupação dos leitos de terapia intensiva do SUS está em 43,2%.

Segundo a médica epidemiologista e coordenadora do Grupo de Trabalho Multidisciplinar para Enfrentamento da COVID-19, da Universidade Federal do Rio de Janeiro - Campus Macaé (UFRJ-Macaé), dra. Karla Santa Cruz Coelho, até o dia 28 de julho o coeficiente de incidência da doença na cidade era de 2.163,9 por 100 mil habitantes, enquanto o Estado do Rio de Janeiro marcava 924,6 e o Brasil em 1.181,6.

“O conceito de taxa ou coeficiente de incidência é definido como o número de casos novos da COVID-19 sobre a população de Macaé por 100 mil habitantes. O momento ainda é de grande preocupação, a pandemia não acabou”, explica a médica.

Dra. Karla afirma que além da letalidade, é preciso avaliar outros dados como número de leitos ocupados, número de pacientes recuperados, entre outras medidas, para tomar as decisões necessárias.

“Precisamos acrescentar outras análises como a taxa de transmissibilidade, que deve ficar abaixo de 1. Essa taxa acima de 1 significa que cada paciente infectado pelo coronavírus transmite a doença para uma pessoa ou mais. Também é necessário avaliar o coeficiente de mortalidade ao longo do período, óbitos por Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG), além das análises epidemiológicas das cidades limítrofes que impactam, como Rio das Ostras, já que as pessoas utilizam os serviços de saúde de Macaé”, salienta.

A médica revela que a taxa de mortalidade em Macaé é de 42,9 por 100 mil habitantes, inferior ao índice do estado do Rio de Janeiro e praticamente a mesma do Brasil, que é de 75,5 e 42,1, respectivamente. São Fidélis apresenta a maior taxa da região: 64,7.

Dra. Karla conta que o Grupo de Trabalho da UFRJ-Macaé foi criado no dia 02 de abril e atualmente reúne mais de cem servidores da universidade, divididos em 28 grupos. “É fundamental que toda a população tenha os dados mais atualizados e disponíveis, por isso o GT COVID-19 faz análises diárias dos dados disponibilizados nos sites das Prefeituras e constrói indicadores epidemiológicos que são disponibilizados no Painel COVID-19”, revela.

A epidemiologista reforça a importância das medidas de segurança, para enfrentar a pandemia. “Lavar as mãos, o uso do álcool gel, o distanciamento social e o uso de máscaras ainda são as melhores medidas”, diz.

Dra. Karla reforça que a informação deve chegar à população de forma clara, para que todos se conscientizem e se unam para enfrentar a pandemia. “Eu acho que precisamos pensar em linguagem e públicos, precisamos ter comunicação para o jovem, por exemplo. É muito importante revermos nosso discurso a todo momento. A informação não pode chegar apenas para as camadas médias da população. Isso eu acho que é um desafio para nós. Conversar com os jovens de classe baixa é fundamental. No caso, evitaria as aglomerações que estão acontecendo com essa faixa etária. Ao mesmo tempo, é preciso incluir os mais velhos que têm dificuldades a acessar os dados da internet”, frisa.

Dra. Karla finaliza lembrando que a participação da universidade é fundamental para o enfrentamento da pandemia. “Precisamos entender que a universidade é guardiã da ciência. Se nossas escolhas forem bem feitas vamos vencer o vírus, com o acúmulo do conhecimento. Assim, sairemos mais fortes e resistentes, o que nos permitirá sonhar com um mundo mais justo e menos desigual”, conclui.

Jornalista: Tathiana Campolina 

Foto: Secom Macaé / Bruno Campos

› FONTE: Macaé News (www.macaenews.com.br)


sem comentários

Deixe o seu comentário