Macaé News
Cotação
RSS

Especial Macaé 207 anos: Ampla rede hospitalar, atendimentos de alta complexidade e presença de faculdades tornam Macaé referência na área de saúde

Publicado em 29/07/2020 Editoria: Saúde 2 comentários Comente! Imprimir


Hospital São João Batista realiza cirurgias cardíacas e oncológicas de alta complexidade

Hospital São João Batista realiza cirurgias cardíacas e oncológicas de alta complexidade

A saúde é um direito universal e fundamental do ser humano, firmado na Declaração Universal dos Direitos Humanos e assegurado pela Constituição Federal de 1988. Devido à importância da saúde na vida das pessoas, ela é o tema da nossa terceira reportagem da série especial realizada pelo site Macaé News, em comemoração aos 207 anos da cidade.

Macaé tem a comemorar quando abordamos o tema saúde? Para o diretor científico da Associação Médica de Macaé, dr. Sávio Mussi, e o presidente da Comissão Permanente de Saúde da Câmara Municipal de Macaé, dr. Márcio Bittencourt, sim, o município está muito bem nesse aspecto.

“Apesar do desenvolvimento da assistência à saúde ser um processo dinâmico e constante, a cidade apresenta grandes avanços na área hospitalar, como as linhas de cuidado prioritárias: Oncologia e Cardiologia, do Hospital São João Batista (HSJB); Terapia Intensiva Adulto e Neonatal no Hospital Unimed Costa do Sol, HSJB e Hospital Público Municipal (HPM); Assistência de Urgência e Emergência no HPM, HUCS e São Lucas Hospital de Clínicas; Cirurgias e Diagnósticos em todos os hospitais e setores”, lista dr. Sávio.

Dr. Márcio ressalta que Macaé está muito bem servida em relação ao número de leitos em hospitais e salienta que o município é o mais preparado do estado do Rio para pacientes de COVID-19. “Nosso número de leitos é bastante satisfatório, tanto público, quanto particular. No meio dessa pandemia, somos o melhor município do estado para receber os pacientes de COVID-19: temos o HPM com muitos respiradores, a Unimed que fez uma expansão e tem o Hospital São João Batista. Enfim, estamos muito bem no setor de saúde em Macaé, mas precisamos fazer alguns ajustes para aprimorar o atendimento”, declara.

O presidente da Comissão explica que o município foca muito no investimento hospitalar, sendo referência em cirurgias cardíacas e oncológicas de alta complexidade, realizadas no Hospital São João Batista, mas é deficiente na saúde básica. “Precisamos melhorar os postos de saúde e o trabalho de prevenção. Nós, vereadores da Comissão de Saúde, visitamos todas as Unidades Básicas de Saúde de Macaé e detectamos que enquanto as unidades hospitalares vão muito bem, os postos de saúde estão em situações precárias. Os moradores estão com dificuldades de agendar a consulta, o 0800 não funciona direito e, ao invés do paciente focar na prevenção e tratar a doença no estágio inicial, eles acabam sobrecarregando a estrutura hospitalar devido à dificuldade de fazer o diagnóstico. São pequenos ajustes que precisam ser realizados para garantir um serviço de saúde com mais eficiência”, revela.  

Macaé viu uma mudança de comportamento da população nos últimos dez anos. Antes os moradores saíam da cidade para se consultarem no Rio de Janeiro ou Campos, mas hoje a população prefere ficar no município. “A qualificação dos profissionais de saúde é crescente. Os hospitais privados e públicos investiram em ampliações físicas e tecnológicas. Essa combinação trouxe, ao longo dos últimos anos, um aumento das resoluções mais seguras, eficientes e qualificadas na cidade, com poucas e pontuais situações precisando de assistência nos grandes centros”, afirma dr. Sávio.

Dr. Márcio acredita que o crescimento da cidade, junto com a chegada da faculdade de medicina da UFRJ, da cirurgia cardíaca e da oncologia, nos últimos dez anos, mudou o olhar da população para o sistema de saúde oferecido em Macaé e atualmente a cidade é referência em atendimentos de alta complexidade . “Hoje pouquíssimas pessoas saem do município para fazer tratamento fora. Poucas pessoas ainda acreditam que o serviço de hotelaria dos hospitais não é suficiente. Talvez, com a inauguração desse novo hospital da Unimed, esse movimento caia ainda mais, pois a estrutura dele é comparada a de hospitais dos grandes centros”, revela.

O diretor científico da Associação Médica de Macaé destaca que a influência dos cursos da área de saúde na cidade. “As atividades de ensino na prática dos serviços elevam a qualidade do cuidado e da assistência. Para ensinar é preciso melhor cuidado, avaliação, mais estudo e discussão sobre os mais diversos aspectos e perspectivas. A presença do educando impulsiona e motiva todos os profissionais”, diz.

Entre os desafios que Macaé enfrenta na área da saúde, dr. Márcio salienta a importância de implantar o serviço de radioterapia na cidade. “Quando tivermos a radioterapia vamos poder dizer que o sistema de saúde de Macaé está completo. Os outros atendimentos que faltam são pequenas cirurgias, como cataratas, e alguns ajustes administrativos”, reforça.

Como exemplo desses ajustes, além do investimento na saúde básica, o vereador lembra dos problemas enfrentados pela população da serra macaense. “Os moradores da serra estão desassistidos, pois a prefeitura retirou os médicos de lá e concentrou no Dona Alba e na UPA da Barra. Os moradores precisam se deslocar até a sede do município para se consultarem. Isso precisa ser visto, pois o Hospital da Serra tem um espaço maravilhoso, mas falta profissionais”, afirma.  

Dr. Sávio frisa que o primeiro desafio da cidade será coordenar a retomada das atividades sociais com segurança e responsabilidade. “Em seguida será garantir um acesso à saúde mais igualitário e ampliado à toda população. A Saúde Mental, a Atenção Primária à Saúde, os Programas de Gerenciamento das Doenças Crônicas e da Saúde dos Idosos são eixos prioritários que, tanto o Sistema Único de Saúde, quanto a saúde suplementar ofertada pelos planos privados deverão investir verdadeiramente para uma melhor assistência à população”, conclui.

O Macaé News solicitou uma resposta à prefeitura sobre a falta de investimento na saúde básica e a atual situação da saúde enfrentada pelos moradores da serra, mas não obtivemos resposta até o fechamento da matéria.  

Jornalista: Tathiana Campolina

Foto: Irmandade São João Batista / Ana Chaffin

› FONTE: Macaé News (www.macaenews.com.br)


2 comentários

Deixe o seu comentário