Macaé News
Cotação
RSS

Número de podcasts produzidos em Macaé aumenta e ganha público fiel

Publicado em 23/07/2020 Editoria: Cultura sem comentários Comente! Imprimir


Sílvio Campos, Raphael Bózeo e Luiz Felipe Ferreira acreditam que plataforma tende a crescer

Sílvio Campos, Raphael Bózeo e Luiz Felipe Ferreira acreditam que plataforma tende a crescer

O consumo de podcasts no Brasil aumentou 67% no ano de 2019, conforme pesquisa realizada pela plataforma Deezer. Com isso, os produtores de conteúdos para essa plataforma também aumentaram, inclusive em Macaé. O radialista Sílvio Campos entende que o podcast é uma opção de jornalismo opinativo e/ou temático que atende a necessidade de ouvintes que gostam de análise e querem se aprofundar em temas de seus interesses.

“A diferença fundamental do podcast para o rádio, na minha opinião, é a possibilidade da concentração de um conteúdo de interesse pessoal, ao contrário das emissoras, que geralmente apresentam um mix de temas para atender a grupos bem heterogêneos”, analisou.

Sílvio acredita que essa plataforma de conteúdo tende a crescer ainda mais. “Se você pensar que os carros produzidos nos dois últimos anos já saem com kits multimídia e oferecem conectividade além do bluetooth, como a conexão entre o smartphone e o dispositivo de som dos veículos, fica fácil constatar que o podcast tende a se tornar uma companhia cada vez mais frequente”, frisou.

Um grupo de amigos de Macaé fundou o canal Balbúrdia em 2019 com 3 episódios e, em abril desse ano, ele foi reformulado e tem ganhado cada vez mais ouvintes. O pesquisador em administração e política pública da Universidade Federal Fluminense (UFF) de Macaé, Luiz Felipe Ferreira (conhecido como Kid), contou um pouco sobre o conteúdo publicado.

“Nosso programa é uma conversa leve, entre quatro amigos que se conhecem há mais de 15 anos. É importante ressaltar que, ao contrário da mídia tradicional que é imparcial, nós deixamos claro que temos um lado, temos uma proposta e um jeito de enxergar o mundo, que defendemos no nosso conteúdo”, revelou.  Além de Luiz Felipe, participam do projeto: Lucas Figueiró, David Zulo e Samara Azevedo.

O jornalista Raphael Bózeo e o historiador Diógenes Antônio lançaram esse ano o canal Retrato Social, que une história e jornalismo e abordam assuntos relevantes que acontecem na região e no país.

“Os temas dos programas são nacionais, mas sempre buscamos exemplos de projetos e entrevistados de Macaé para ilustrar, mas isso não quer dizer que o assunto esteja acontecendo na região”, frisou Bózeo.

O jornalista disse que o programa é uma conversa leve, com conteúdo bem informativo. “Mostramos diversos pontos de vista e argumentos para o ouvinte ter mais embasamento e, assim, formar a sua própria opinião”, revelou. Ele afirmou que a aceitação está sendo muito positiva.

“Eu não creio que o podcast não vá concorrer com o rádio, mas me arrisco a dizer que um bom canal dessa plataforma, feito por gente que entenda de rádio em termos de estética e plástica, pode se transformar num excelente programa de rádio semanal, por exemplo. Acho que é consequência natural”, finalizou Sílvio Campos.

Jornalista: Tathiana Campolina

Fotos: Arquivo pessoal dos entrevistados

 

› FONTE: Macaé News (www.macaenews.com.br)


sem comentários

Deixe o seu comentário