Macaé News
Cotação
RSS

Pandemia: Câmara de macaé solicita relatório de gastos com emendas impositivas

Publicado em 08/07/2020 Editoria: Geral sem comentários Comente! Imprimir


Prefeito recebeu autorização do Legislativo para remanejar R$ 22,2 milhões

Prefeito recebeu autorização do Legislativo para remanejar R$ 22,2 milhões

Com o recesso parlamentarde julho suspenso, a Câmara Municipal de Macaé realizou uma nova sessão virtual, na manhã desta quarta-feira (8). Por unanimidade, foi aprovado um pedido para que a prefeitura envie relatório das ações de combate à pandemia com os recursos das emendas impositivas. Em março, o Executivo obteve aval para remanejar R$ 22,2 milhões, que inicialmente deveriam ser aplicados em outras áreas apontadas pelos vereadores.

Maxwell Vaz (Solidariedade), autor da solicitação, lembrou que esta foi uma importante iniciativa para amenizar os impactos do coronavírus (Covid-19). “Logo no início, disponibilizei as minhas emendas, como toda a Câmara fez. Agora, a prefeitura deve prestar contas para que a cidade saiba como os recursos foram aplicados”, afirmou.

Segundo Guto Garcia (PDT), o Executivo presta as informações no site oficial, mas Maxwell reforçou a necessidade do pedido. “Todos os prefeitos são obrigados a fazer isso por lei, mas o meu requerimento é sobre algo específico e que trata de um legado que a Câmara deixará para a cidade.”

Ação emergencial

Na mesma sessão, um requerimento de Robson Oliveira (PTB) também contou com apoio unânime. Ele pede, em caráter de urgência, o remanejamento de recursos para a compra de pelo menos 50 mil cestas básicas, contemplando famílias em vulnerabilidade. “Além dos alimentos, é preciso que sejam incluídos itens de higiene pessoal, como álcool 70%. Com as medidas de isolamento e de limitação do comércio, muitos trabalhadores ficaram sem renda.”

Durante a discussão, Maxwell voltou a defender a reabertura do restaurante popular, localizado no bairro Aroeira. “A prefeitura soube organizar a fila da Caixa Econômica e poderia garantir a alimentação para as pessoas mais carentes. Com a entrega de quentinhas, não haveria aglomeração. Há recursos disponíveis, enquanto muitos passam fome”, lamentou.

Região Serrana

Também com o apoio de todos os vereadores, mais dois requerimentos foram aprovados. O de Renata Paes (Democratas) alerta para o aumento de casos da Covid-19 confirmados em distritos da Região Serrana. Por esse motivo, ela recomenda a realização de testagem para moradores de Córrego do Ouro, Trapiche, Glicério, Sana e localidades do entorno.

Já o presidente Eduardo Cardoso (Podemos) solicitou estudos sobre uma possível reabertura da feira CriaSana, tradicional polo de artesanato do distrito. “Reforço que não faço a defesa da retomada imediata. Peço que as autoridades competentes identifiquem se protocolos podem ser adotados, a fim de garantir a segurança dos artesãos e dos clientes, sem oferecer riscos de contaminação.”

Segurança em casa

A Câmara também se uniu em prol do requerimento de Cristiano Gelinho (Cidadania). Ele defende que as servidoras mães que atuam na rede municipal de saúde, desde que tenham filhos até 12 anos, fiquem afastadas das atividades enquanto não houver retorno das aulas presenciais.

“Em muitos casos, as profissionais acabam deixando as crianças com os avós, que são grupo de risco. Esta medida daria mais segurança a todos os envolvidos”, disse Gelinho.

› FONTE: ASCOM CMM


sem comentários

Deixe o seu comentário