RJ NEWS ONLINE
Cotação
RSS

Alunos de Rio das Ostras se preparam para participar da Olimpíada de Matemática

Publicado em 19/05/2014 Editoria: Educação sem comentários Comente! Imprimir


Maurício Rocha

Maurício Rocha

Durante aulas, no contra turno, estudantes são orientados por professor que lecionou para dois medalhistas de ouro da Obmep

 

Consciente da importância da participação dos estudantes na Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas (Obmep), a Secretaria de Educação de Rio das Ostras pretende ampliar um projeto voltado para desenvolver talentos nessa disciplina. Realizado desde o ano passado na Escola Municipal Francisco de Assis Medeiros Rangel, o projeto ajudou a preparar o aluno Lucas Costa Pereira, medalhista de ouro da Obmep 2013. A edição da Olimpíada deste ano começa no dia 27, quando 7559 mil alunos da Rede Municipal disputam a primeira fase da competição.

O projeto “Marinheiro da Matemática: navegando no oceano do conhecimento e pescando novos talentos” é coordenado por Bruno Souza, que lecionou para outro medalhista de ouro pela Francisco de Assis, o ex-aluno Enoque Marinheiro. Bruno, que desde o ano passado é professor do campeão Lucas, explica que o projeto consiste em aulas no contra turno durante as quais os estudantes são orientados a resolver questões das provas de edições passadas da Olimpíada.

Além de Lucas, mais 13 adolescentes integram o projeto, que acontece duas vezes por semana. “Nem todos são excelentes na Matemática, mas gostam e querem aprender mais. Acho que essas duas medalhas de ouro conquistadas por alunos da escola incentivaram a maior participação e interesse pela matéria. Infelizmente, muitos alunos ainda têm medo da Matemática”, afirma Bruno, 29 anos, professor da Rede Municipal desde 2010.

Apesar de perceber que o primeiro medalhista de ouro da escola tinha grande talento para Matemática, Bruno confessa que não esperava esse excelente resultado. “Quando vi que Lucas possuía a mesma aptidão dele, achei que também teria chance. Mas até sair o resultado, sempre ficamos na expectativa”, diz o professor.

AMOR À MATEMÁTICA – Disposto a conquistar uma nova medalha, Lucas, que tem 12 anos e cursa o 7º ano, não perde tempo durante as aulas no contra turno. Pergunta as suas dúvidas ao professor Bruno e resolve todas as questões. O adolescente lembra como despertou para esse sonho. “Quando vi a foto do Enoque no mural como um dos destaques da escola, disse para mim mesmo: ano que vem sou eu que vou estar aí nesse quadro”.

Lucas hoje é motivo de orgulho e também de inspiração para outros colegas como Jennifer Dias, de 12 anos, aluna do 7º ano. “Depois que soube da conquista do Lucas pensei que, se estudasse mais, também poderia ser uma medalhista da Obmep. Sempre achei a Matemática cansativa, mas, participando dessas aulas com o professor Bruno, tenho aprendido a gostar mais da matéria”, conta Jennifer.

O estudante Alexander Nery, de 12 anos, que também cursa o 7º ano, prefere os números às palavras. “Sempre gostei de Matemática e também penso em ganhar uma medalha”, resume ele, que ajuda os outros colegas a resolver questões de edições passadas da Obmep.

TRABALHO EM CONJUNTO – Na última edição da Obmep, Rio das Ostras também contabilizou duas medalhas de bronze, conquistadas pelas alunas Cecília Pereira Vargas da Silva (Escola Municipal Fazenda da Praia) e Thainá Pereira Carvalho (Escola Municipal Inayá Moraes D’Couto), e 19 menções honrosas. A  Secretaria de Educação, por meio da Casa da Educação, irá ampliar o projeto da escola e ofertar novas vagas, inclusive para estudantes de outras unidades de ensino da Rede Municipal, objetivando a ampliação dos bons resultados.

A diretora adjunta da Escola Municipal Francisco de Assis Medeiros Rangel, Joelma Kort-Kamp, ainda trabalhava como professora orientadora da unidade de ensino quando o primeiro aluno conquistou a medalha de ouro. “Já tínhamos identificado que Lucas também tinha grande aptidão e eu falei, durante a cerimônia de premiação no ano passado, que voltaríamos em 2014 para receber mais uma medalha de ouro”, relembra.

Junto com o professor de Matemática, Joelma formatou o projeto para dar início ao projeto de preparação para a Obmep. “A parceria com a Secretaria, por meio da Casa da Educação, vai nos possibilitar atender um maior número de estudantes e de diferentes unidades de ensino”, explica Joelma.

› FONTE: Macaé News (www.macaenews.com.br)


sem comentários

Deixe o seu comentário