Macaé News
Cotação
RSS

Técnico de Bonito (MS) diz que Silva Jardim está pronto para desenvolver o Agroturismo e o Turismo Ecológico como as suas principais fontes de renda

Publicado em 17/05/2014 Editoria: Economia sem comentários Comente! Imprimir


Silva Jardim já tem tudo para implantar e desenvolver o agroturismo e o turismo ecológico como suas principais fontes de recursos; basta que o Poder Público e as instituições em geral se integrem, estruturem os serviços e os façam funcionar. A avaliação foi feita pelo técnico em Turismo Rogério Alves, da cidade de Bonito (MS), na palestra “Modelo de Turismo Sustentável – Bonito um Caso de Sucesso”, no último dia 05/05, no seminário de Fomento do Turismo em Silva Jardim, promovido pela Secretaria municipal de Turismo, Indústria e Comércio (Semtic). O encontro, no qual o secretário Felipe Rocha e o Prefeito Anderson Alexandre apresentaram o Plano Municipal de Turismo, a proposta da Semtic e as diretrizes da nova gestão, contou com representantes de várias entidades ligadas ao Turismo, Indústria e Comércio de Silva Jardim, assim como profissionais e professores de Turismo de outros municípios. O evento fez parte da programação oficial da festa de emancipação política de Silva Jardim, cujas atrações musicais começaram ontem.

O prefeito Anderson Alexandre aproveitou para citar o caso do Município de Bonito como referência nacional de turismo sustentável. No qual Silva Jardim está baseando o seu projeto de desenvolvimento turístico de acordo com o slogan “Turismo, Nossa Vocação”. “Vale lembrar que o Turismo em Bonito valorizou muito as propriedades, bem como o fato de 98 por cento dos pontos de visitação serem em áreas privadas, além do que a cidade teve um ganho ecológico muito grande”, pontuou o Prefeito durante a palestra de Rogério Alves, o qual acrescentou que um técnico em turismo na sua cidade atualmente ganha uma média de R$ 3,5 mil a R$ 8 mil por mês.O técnico citou exemplos de locais que já apresentam as características e estrutura necessárias para o desenvolvimento do agroturismo em Silva Jardim, como a Fazenda Santo Antônio dos Cordeiros, de propriedade de Ana Beatriz Cordeiro e Airton Violento, em Gaviões, a qual ele visitou. Bem como a fazenda Shangri-lá, com as cachoeiras das Sete Quedas; e o Poço das Andorinhas, ambos os pontos no distrito de Aldeia Velha, entre outros. “Só precisa agora integrar e fazer funcionar com a ajuda do Poder Público que já está interessado e empenhado em fazer”, incentivou ele.

Na palestra, Rogério mostrou como a sua cidade estruturou, desenvolveu e gerencia o projeto turístico que tirou o município do anonimato e das dificuldades econômicas, projetando-o mundialmente, já que recebe uma média de 300 mil visitantes por ano, apesar de contar com apenas 19 mil habitantes. “Bonito está a cerca de 500 quilômetros da capital, Campo Grande, e conseguiu realizar o projeto de atração turística com as suas belezas naturais. Imaginem vocês, aqui, distantes 100 quilômetros, cerca de uma hora da capital, com todo esse potencial ecológico, o que poderiam fazer”, ilustrou o técnico, lembrando que Bonito já está se tornando o principal destino turístico das pessoas que se dirigem ao Estado.

Realizado no Teatro Zezé Macedo, o encontro promoveu, ainda, mesas redondas com participantes como Rubens Branquinho (presidente da Neltur, Niterói), Elzário Pereira Júnior (Associação Brasileira de Turismólogos), João Evangelista (professor e chefe do Departamento de Turismo da Uff), Marcos Neves (“Políticas Públicas de Turismo e Capacitação”), Alex Castellar (Especialista em políticas públicas de turismo), Valéria Lima (Secretaria Estadual de Turismo - Turisrio), Airton Violento (Anda Brasil e Fazenda Santo Antônio dos Cordeiros), Antônio Henrique (Senac - Nacional), Antônio Rossi (Consultor em turismo), Sávio Neves (Presidente do Trem do Corcovado), Luiz Oswaldo (Coonatur) e Marcelo Castro (Diretor da Crux Eco Aventura). Todos parabenizaram o Prefeito Anderson Alexandre por estar trazendo o modelo de projeto turístico de Bonito para Silva Jardim, bem como pela recente nomeação do técnico e professor em Turismo Felipe Rocha para o cargo de secretário, destacando a capacidade deste em realizar. Eles também apresentaram suas experiências e trabalhos nas respectivas áreas de atuação e deram sugestões para a melhoria e desenvolvimento do Turismo sustentável em Silva Jardim, se colocando à disposição da cidade para apoiar no que for preciso e possível.

Participaram do encontro, também, representantes da Associação Comercial, Industrial e Agropastoril de Silva Jardim (Aciasj); Calangos Adventure, Anda Brasil, Associação Mico-Leão-Dourado (AMLD), Fazenda Bom Retiro, Pousada Beira-Rio, Pousada Ipuca, Trilhas Sete Quedas, Manain Turismo, Unigranrio, Hotel Fazenda Tapinuã, Agenda 21 Local, Sindicato dos Produtores Rurais, Fazenda/Reserva União e associações de moradores de Bananeiras e Aldeia Velha, entre outras entidades. Além do vice-Prefeito, Tião Rocha, e da secretária de Gabinete Civil e primeira-dama, Viviany Alexandre, bem como vários outros secretários municipais. O evento contou com a participação de cerca de 200 pessoas.

› FONTE: Macaé News (www.macaenews.com.br)


sem comentários

Deixe o seu comentário