Macaé News
Cotação
RSS

Vigilância Sanitária alerta sobre golpe em salões de beleza

Publicado em 13/02/2020 Editoria: Geral sem comentários Comente! Imprimir


A Coordenadoria Especial da Vigilância Sanitária do município informa que não é necessário nenhum estabelecimento ser vinculado a sindicatos para obter Licenças Sanitárias ou até mesmo Boletim de Ocupação e Funcionamento (BOF). A Vigilância Sanitária de Macaé é referência no Estado, sendo a única apta a realizar inspeções e licenciamentos em todos os tipos de estabelecimentos de baixa, média e alta complexidade.

O órgão recebeu denúncia informando que um grupo de pessoas está se passando por representantes de sindicatos no município e, com isso, aplicando golpes em salões de beleza. Segundo o coordenador Ângelo Luz Martins, a Vigilância Sanitária verifica se o estabelecimento possui licença sanitária atualizada. Se o piso, as bancadas e os profissionais transmitem segurança em higiene e saúde. Se os profissionais lavam as mãos antes e após os procedimentos. Se utiliza álcool a 70% na limpeza de superfícies, bancadas, macas, cadeiras, mesas auxiliares, pentes, escovas, entre outros.

"Entendemos e respeitamos a função de sindicatos sérios. Porém, é importante frisar que o trabalho da vigilância sanitária não implica essa questão.Estar sindicalizado não faz nenhuma diferença para o funcionamento do estabelecimento, sejam eles salões de beleza, hotéis, restaurantes, entre outros", pontuou Ângelo.

As normas da Vigilância Sanitária também se referem a substâncias, materiais, serviços ou situações que possam, mesmo potencialmente, representar risco à saúde coletiva da população.

Qualquer dúvida, sugestão, reclamação ou denúncia, a população pode entrar em contato pelos telefones (22)2762-0935 / 2759-2925, e-mail visa@macae.rj.gov.br, ou na própria sede da Covisa, que fica localizada na Rua José de Aguiar Franco, 2150, Costa do Sol.

› FONTE: Secom Macaé


sem comentários

Deixe o seu comentário