Macaé News
Cotação
RSS

Começa no Rio a 11ª edição do Gas Summit Latin America 2014

Publicado em 13/05/2014 Editoria: Economia sem comentários Comente! Imprimir


Em sua 11ª edição, o Gas Summit Latin America - um dos mais tradicionais fóruns de discussões do continente sobre a indústria do gás - começa nesta terça-feira (13), no Rio . Plataforma estratégica para a troca de conhecimentos, o evento acontece até o próximo dia 15 deste mês de maio e reunirá autoridades, entidades e especialistas em torno de seminários que irão abordar novas soluções para o segmento, além de traçar um panorama do mercado.

Representantes de empresas como Abiogás, Comgás, Aggreko, Cemig, Brasoil, Petrobrás, Abrace, Itaipu Binacional também participam das discussões em torno dos modelos regulatórios na América do Sul, do cenário político e econômico da indústria do gás, do contrato Bolívia-Brasil, produtividade e novos projetos, gás não-convencional, pré-sal e biogás.

“Acredito que o Brasil não está longe de ser autossuficiente em gás. O país está desenvolvendo áreas de offshore, dá os primeiros passos na indústria de shale gas e tem fornecimento comprometido da Bolívia. O Gas Summit Latin America é um dos principais eventos do setor. Trouxemos os nomes mais importantes da área de gás natural e focamos em temas pertinentes, como a questão regulatória, a produção do insumo na América Latina e novidades do segmento para que as discussões colaborem com o desenvolvimento do setor”, salienta o diretor do Conselho Consultivo do Gas Summit e do TNS Latam, Fernando Meiter.

Presenças confirmadas -  Reconhecido por reunir autoridades e especialistas renomados de toda a América Latina, o evento começa às 08h50, com abertura comandada pelo presidente da mesa, Fernando Meiter. A programação de seminários inicia-se na sequência, com o tema “Regulação do Gás: Panorama dos Modelos Regulatórios da América do Sul”, que traz o diretor de Regulação Econômica da Agência Nacional de Hidrocarburos da Bolívia, Edwin Merida Calvimontes e o diretor geral de Hidrocarbonetos do Ministério de Minas e Energia do Peru, Juan Israel Ortiz Guevara. Também participam das discussões do primeiro dia representantes do Governos do Estado de Minas Gerais, da  Comgás, da Arsesp (Agência Reguladora de Saneamento e Energia do Estado de São Paulo), da ANP  ( Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustível).

Ndsta quarta-feira (14), o “Cenário Político-Econômico” será abordado por autoridades como a secretária de Desenvolvimento Econômico da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico de Minas Gerais, Dorothea Werneck; o especialista em gás natural da Abrace, Rodolfo Danilow, além de representantes do FNSE (Fórum Nacional de Secretários de Estado para Assuntos de Energia), e da Firjan. O “Contrato Bolívia-Brasil” e questões como o stranded gas serão debatidos por membros da OAB-SP, da Agência Nacional de Hidrocarburos, e pela Aggreko. Às 17h, é a vez do vice-presidente de Business Development Global Asset Integrity Services da LLoyd’s Register Energy, James Drummond, tratar do tema “Produtividade”.

No último dia de evento (15), às 9h, o “Gás Não-Convencional na América Latina” é  tema do seminário de Fernando Meiter, com participação de representantes do Ministério de Energia do Chile, da ANP e da Cemig. O tema  “Novos Projetos para o Uso do GNL” contarão com representantes da Gas Sayago, do Uruguai, da Enarsa PDV e da Energy Council Industry (EIC). O “Gás do Pré-Sal” será discutido pela Petrobras e pela Finep (Financiadora de Estudos e Projetos). Fechando os seminários do Gas Summit Latin America 2014, às 17h10, “Biogás” é o tópico a ser abordado pelo superintendente de Energias Renováveis de Itaipu Binacional, Cícero Bley, e pelo vice-presidente da Associação Brasileira de Biogás e Biometano (Abiogás), Alessandro Gandermann.

MS

› FONTE: Macaé News (www.macaenews.com.br)


sem comentários

Deixe o seu comentário