Macaé News
Cotação
RSS

Prefeitura e UFRJ discutem desafios e ações para o desenvolvimento sustentável

Publicado em 29/01/2020 Editoria: Educação sem comentários Comente! Imprimir


Com o objetivo de promover ações pragmáticas em prol de um desenvolvimento sustentável em Macaé, a prefeitura vem buscando parcerias. Nesta terça (28), representantes das Secretarias de Ambiente e Sustentabilidade, Ciência e Tecnologia se reuniram com professores do Instituto de Biodiversidade e Sustentabilidade (NUPEM) e da Engenharia da UFRJ, na sede do Programa Startup Macaé.

Do encontro, surgiu a ideia do evento "Desafio Macaé + Sustentável", que deve ser realizado em março, no Parque Atalaia, e reunirá startups, estudantes, empresas juniores e empreendedores para desenvolverem soluções inovadoras, com o apoio de professores e mentores do mercado.

"A proposta é que os participantes desenvolvam ideias para três grandes desafios: Mudanças Climáticas, Gestão de Recursos Hídricos e Gestão de Resíduos, concentrando em ações factíveis para aplicação em Macaé. Diversas organizações serão convidadas para participar deste evento, pois para um desafio tão importante é fundamental que haja engajamento de todas as partes interessadas", definiu o Secretário Adjunto de Ciência e Tecnologia, Carlos Eduardo Silva.

"Para problemas complexos, precisamos criar soluções sistêmicas e isso só será alcançado a partir de um modelo colaborativo. Prefeitura, universidades, empresas e a sociedade civil organizada demonstram claramente o interesse em participar de forma mais ativa na construção destas soluções. Então, a expectativa para este evento é a melhor possível e certamente será um ambiente fértil para surgimento de inovações com impacto positivo para o meio ambiente", observou.

Desafio

O desafio da sustentabilidade é uma agenda global, sendo um dos temas atuais de maior preocupação. A questão vem sendo amplamente abordada pela ONU, em uma agenda que contempla 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) e 169 metas para serem alcançadas até 2030. Os impactos da ação do homem ao ambiente podem ser percebidos com frequência no cotidiano: chuvas concentradas, inundações, temperaturas elevadas, queimadas, contaminação e escassez dos recursos hídricos, incapacidade de gestão de resíduos urbanos e o problema do plástico nos oceanos, entre outras ações. O alcance destes objetivos depende, obviamente, do engajamento não só dos governos, mas, principalmente, da sociedade.

› FONTE: Secom Macaé


sem comentários

Deixe o seu comentário