Macaé News
Cotação
RSS

“Dia da Senha Segura”, ensinou a criar uma senha segura e fácil de lembrar

Publicado em 09/05/2014 Editoria: Tecnologia sem comentários Comente! Imprimir


Sim, a data existe, e serve para lembrar os usuá­rios de internet de como é importante gastar algum tempo para aprender a usar uma palavra-chave que seja difícil de ser quebrada.

A evolução da tecnologia e aumento do poder de pro­cessamento trouxeram al­guns benefícios para a huma­nidade, mas também têm um problema: as senhas comuns ficam cada vez mais insegu­ras e fáceis de ser quebradas por pessoas mal-intenciona­das. Mas ainda há como se proteger de forma adequada.

Quando se pensa em uma senha, existe o dilema da praticidade com segurança. Senhas complexas em ge­ral oferecem uma segurança maior, mas são mais difíceis de ser lembradas; já as se­nhas simples são exatamente o contrário.

Isso ainda piora com uma das principais dicas do mer­cado para a criação de uma nova senha, que diz que nun­ca se deve usar a mesma pa­lavra-chave em dois serviços diferentes. A razão, é muito simples: se o hacker invadir seu Facebook, também terá acesso à sua conta de e-mail, Twitter, e qualquer outro ca­dastro que você tenha.

Para criar uma senha complexa, mas que seja sim­ples de ser memorizada, exis­tem algumas técnicas dife­rentes, que citamos a seguir:

Neste artigo, o Google dá diversas dicas entre as quais estão evitar palavras disponíveis em dicionários ou sequências simples como “123456”. A orientação da empresa é usar uma mis­tura de letras maiúsculas e minúsculas, com números e símbolos. Mas como tornar isso fácil? A ideia é pegar uma frase longa, mas que signifique algo para você como “eu gosto de choco­late e futebol” e transfor­má-la em uma senha com substituições por números e símbolos como “EuG0s­t0DCh0c0l@teEFuteb0l!”. É um primeiro passo, mas se for possível adicionar espa­ços entre as palavras, é ain­da melhor, como “Eu G0st0 De Ch0c0l@te E Futeb0l!”.

Já a Intel e a McAfee vão por outro caminho para tor­nar a vida do usuário mais simples. Em um infográfico divulgado pelas empresas, um exemplo dado é a senha “My 1st PassPHRASE!” (“mi­nha 1ª senha” em inglês), que alterna letras maiúsculas, minúsculas, números e sím­bolos e ainda conta com os espaços, o que ajuda a com­plicar a vida do hacker um pouco mais, mesmo sendo uma senha extremamente fácil de ser lembrada.

As empresas dizem que uma frase longa é mais efi­ciente do que uma senha cur­ta com caracteres aleatórios para bloquear os ataques de força bruta para quebra de palavras-chave.

Já para quem prefere fugir da simplicidade por completo, o ideal é achar um método seguro para guar­dar suas senhas, já que é muito improvável lembrar de algo como “K3H46m2u­vUvQTYQKZGmr5Cmc”. Gerenciadores de senha são excelentes para guardar esses dados, mas também reque­rem uma senha-mestra de respeito para evitar que qual­quer um tenha acesso a todas as suas senhas pessoais.

Por isso, mantenha uma cópia por escrito da sua senha em uma folha de papel, mas não a deixe exposta em cima da mesa do escritório ou de casa para evitar bisbilhoteiros. O mesmo vale para o caso de você preferir manter todas as suas senhas por escrito.

› FONTE: Macaé News (www.macaenews.com.br)


sem comentários

Deixe o seu comentário