RJ NEWS ONLINE
Cotação
RSS

Autoridades buscam através de parceria, diminuir a violência em Casimiro de Abreu

Publicado em 09/05/2014 Editoria: Segurança sem comentários Comente! Imprimir


Prefeito Antônio Marcos pretende dar continuidade às discussões e ações práticas que garantam o direito da população à segurança

Prefeito Antônio Marcos pretende dar continuidade às discussões e ações práticas que garantam o direito da população à segurança

Autoridades se reu­niram com o pre­feito de Casimiro de Abreu, Antônio Marcos, na tarde de terça­-feira, dia 6, no auditório da Escola Municipal Polo. O objetivo, foi discutir a segu­rança pública na cidade. Se­gundo relato de moradores e vítimas, nos últimos meses a onda de assaltos principal­mente a residências e a pe­destres aumentou.

Com isso, a necessidade de discutir o tema veio da insegurança sentida na ci­dade em relação à questão da violência pública, em um segundo encontro. “O pro­blema na cidade é motivo de preocupação”, disse uma das participantes do encon­tro, moradora e vítima em Casimiro de Abreu. “Tive minha casa invadida duas vezes e foi praticamente uma seguida da outra. Por sorte não tinha ninguém em casa no momento, e se tivesse?”, questionou.

Em sua fala, o prefeito Antônio Marcos, disse que no resultado final do encon­tro, pretende dar continuida­de às discussões e ações prá­ticas que garantam o direito da população à segurança, levando até o governador a necessidade do município. “Nesse segundo encontro va­mos traçar medidas de segu­rança que devem ser rápidas e tomadas pelas autoridades responsáveis. Essa mobili­zação é imprescindível para que as ações propostas se­jam conquistadas, mas com o apoio também da socieda­de. O Poder Público sozinho não vai conseguir digerir isso”, disse.

O constante encontro dos órgãos de segurança e auto­ridades municipais é salutar para manutenção de ideias e ações que enfrentem o pro­blema do tráfico de drogas e da criminalidade no muni­cípio. O objetivo é também sensibilizar o Governo do Es­tado e conseguir mais efetivo para a Polícia Militar - PM. “Assim como em todo o país a droga está se tornando um grande problema em nos­so município. Para planejar ações e discutir estratégias que coíbam o crescimento da criminalidade é que nos unimos nessa oportunidade. Assim temos como dar uma resposta à altura ao crime e proteger nossa cidade”, co­mentou um dos presidentes da associação de moradores, Marquinhos.

Ainda de acordo com o prefeito, o Poder Executivo tem feito a sua parte rea­lizando investimentos que auxilie na área de segurança pública. “Sei que precisamos junto com a população co­brarmos soluções de com­petência do Estado, e assim, tentar combater de maneira eficaz a violência em nosso município. Por isso estamos reunidos com essas autori­dades. Acredito no trabalho em conjunto”, frisou Antônio Marcos.

Participaram do encontro, representantes das associa­ções de moradores, entidades eclesiásticas, polícias Militar e Civil. Em entrevista ao jornal RJNEWS, o comandante do 32º Batalhão de Polícia Mili­tar em Macaé – Ramiro Cam­pos, disse que na violência não existe mágica. “Não vou iludir os senhores e as senho­ras, mas não é fácil combater esse mal, não tem como fazer mágica. O que precisa ser fei­to é a sociedade como num todo abraçar a causa e tentar de forma ordeira inibir essa ação na cidade. A forma que sugiro é ajudar a Polícia Mi­litar e a Civil, no que tiver ao alcance”, sugeriu.

No primeiro encontro, realizado a pouco mais de 20 dias, ficou definida a rea­tivação do Conselho Comuni­tário de Segurança, questão cobrada e mencionada por alguns dos participantes. Se­gundo o secretário de Segu­rança Pública e Defesa Civil do município, Luiz Fernando Shinkado, várias medidas vem sendo tomadas nesta área pela administração mu­nicipal nos últimos anos.

De acordo com ele, um deles é quanto ao efetivo da Guarda Municipal. “Foi do­brado, além de ser posta em funcionamento, cerca de 15 câmeras de videomonitora­mento instaladas em vários pontos do município, que também têm colaborado sig­nificativamente não só para coibir, como também solu­cionar os crimes ocorridos”, destacou.

Foram ainda adquiridos para a Guarda Municipal armamentos não letais, que garantem uma proteção ao profissional e à comunidade, 30 coletes à prova de balas e 10 com câmera de monitora­mento. Vale ressaltar, que o Departamento de Operações com Cães é uma referên­cia regional e tem colabo­rado em operações junto a Polícia Civil do município. Além disso, a cidade ade­riu ao Programa Estadual de Integração de Segurança (Proeis), para intensificar a presença da Polícia Militar em Casimiro de Abreu.

CÂMERAS DE MONITORAMENTO

As câmeras de monitoramento 24 horas da Prefeitura de Casimiro de Abreu cola­boraram mais uma vez numa ação da Polícia Militar, que resultou na prisão de dois assaltantes na tarde de terça-feira, dia 29, no distrito de Barra de São João. Um morador, que teve o nome preservado, foi assaltado por dois homens que estavam num carro Chevrolet Cobalt , de cor preto, placa LQW 8130 - Macaé-RJ, quando transitava pela Prainha por volta das 14 horas.

Após a abordagem dos meliantes, que estavam armados, a vítima informou o ocorrido a uma viatura da Guarda Municipal, que estava fazendo ronda nas ruas próximas ao local. Imediatamente os Guardas Municipais acionaram a supervisão, que acionou a Polícia Militar. Passadas todas as características dos assaltantes, uma das cinco câmeras de monitoramento da Prefeitura que estão instaladas em Barra de São João localizou o veículo onde estavam os suspeitos.

A Polícia Militar foi informada do local e prendeu em flagrante os assaltantes na Rodovia Amaral Peixoto (RJ-106), próximo às imediações de uma agência bancária. Os PMs encontraram com os assaltantes uma arma calibre 38, com seis munições intactas, três celulares, cartão de crédito e jóias. O veículo foi apreen­dido. Segundo os policias, os suspeitos vieram de Macaé para efetuar o crime em Barra de São João.

O caso foi registrado na 121ª DP (Casimiro de Abreu). “É uma integração de força para combater a criminalidade no município. Toda ação da polícia de abordagem aos suspeitos foi monitorada pelas nossas câmeras. Este monitoramento tem auxiliado muito o trabalho das polícias civil e militar, além de auxiliar o ordenamento do trân­sito da cidade”, disse o secretário de Segurança Pública, Luiz Fernando Shinkado.

› FONTE: Macaé News (www.macaenews.com.br)


sem comentários

Deixe o seu comentário