Macaé News
Cotação
RSS

Projeto Nor-Bra 2020 potencializa pesquisa e inovação em Macaé

Publicado em 21/11/2019 Editoria: Geral sem comentários Comente! Imprimir


Em pauta o projeto “Nor-Bra 2020: preparando as gerações futuras para o uso sustentável do meio ambiente

Em pauta o projeto “Nor-Bra 2020: preparando as gerações futuras para o uso sustentável do meio ambiente

Nos últimos 30 anos, a capital nacional do petróleo aproveitou todo o potencial desta indústria para investir em políticas públicas para inovação, desenvolvendo parcerias com grandes empresas e investindo em Pesquisa e Desenvolvimento junto às universidades locais. Assim, foi criada e fortalecida uma base regional de conhecimento e competências que influenciou na geração de empregos de alto valor agregado e no desenvolvimento econômico, social e ambiental da cidade. Este é o caso de Stavanger, na Noruega, cidade com a qual Macaé estabeleceu parceria no campo da pesquisa e avança na área da inovação.

Nesta quinta-feira (21), uma equipe de pesquisadores do Instituto de Biodiversidade e Sustentabilidade (Nupem/UFRJ) e o secretário adjunto de Ciência e Tecnologia de Macaé, Carlos Eduardo Silva, iniciaram uma agenda de trabalho na Noruega que segue até sábado (23). Em pauta o projeto “Nor-Bra 2020: preparando as gerações futuras para o uso sustentável do meio ambiente”, fruto de uma cooperação internacional entre a Universidade de Stavanger (UiS), e o Nupem/UFFRJ.

De acordo com a coordenadora do projeto pela UiS, Daniela Pampanin, o objetivo principal é estreitar as parcerias científicas, com foco na formação interdisciplinar compartilhada de alunos de pós-graduação das duas universidades e instituições parceiras.

Na pauta sobre inovação foi discutido o Programa Startup Macaé e seu potencial para conectar as pesquisas desenvolvidas nas universidades com as demandas tecnológicas das grandes empresas. Por se tratarem de “cidades gêmeas” há muita conexão entre os desafios que empreendedores das duas cidades estão resolvendo. Apesar do foco ter mudado do petróleo para um espectro mais amplo de fontes de energia e outras tecnologias, em ambas as cidades a indústria de petróleo tem contribuição importante para induzir investimento em inovação.

“Stavanger desenvolveu junto às universidades um ecossistema de empreendedorismo maduro, com uma política de longo prazo que apresenta resultados expressivos. Em conversa com o coordenador do Projeto RUNIN, Rune Fitjar, que trata do papel da universidade para inovação e desenvolvimento regional, ele ressaltou a importância desse modelo para a cidade. Visitando o Parque Tecnológico da universidade e, em especial o centro Validé, fica muito claro como esta estratégia se operacionaliza. Um conjunto de iniciativas como Escritório de Transferência de Tecnologia, Incubadora e Aceleradora de Empresas, Investimento Público municipal em empresas em estágio inicial e formação de clusters temáticos foram (e ainda são) fundamentais para apoiar a conversão do conhecimento em inovação”, afirmou Carlos Eduardo.

Escola de Verão

Ainda no encontro, foi planejada a Escola de Verão “Summer School 2020”, que reunirá 30 pesquisadores noruegueses e brasileiros em Macaé entre os dias 22 e 28 de junho. A expectativa é a consolidação da parceira entre o Nupem e a Universidade de Stavanger por meio de um curso de pós-graduação envolvendo não só a comunidade acadêmica, mas também empresas da Noruega e do Brasil. Os mestres e doutores formados na Noruega têm conseguido empregos de alto valor agregado assim que finalizam seus cursos. Em Macaé,  os futuros alunos poderão criar empresas, trabalhar em empresas já existentes e colaborar com inovações para o país. “A Prefeitura de Macaé está de parabéns por investir num projeto de futuro, como o Startup Macaé que, certamente, com o aporte financeiro necessário, mudará o futuro da população macaense”, destacou o diretor do Nupem/UFRJ, Rodrigo Nunes da Fonseca.

Também participam do encontro pelo Brasil, Ana Petry, Carla Zilberberg, Fabio Di Dario, Natália Feitosa e Thiago Parente e pela Noruega Daniela Pampanin, Magne O. Sydnes, Andrea Bagi, Steinar Sanni, Roald Kommedal, Kare Jorgensen e Gorm Kipperberg. Todos os custos da delegação brasileira foram financiados pelo projeto Nor-Bra, financiado pelo SIU - Norwegian Centre for International Cooperation in Education-  à Universidade de Stavanger, não havendo nenhuma despesa para UFRJ ou Prefeitura de Macaé.

› FONTE: Secom Macaé


sem comentários

Deixe o seu comentário