Macaé News
Cotação
RSS

Flamengo vence o Grêmio, conta com tropeço do Palmeiras e pode levar o Brasileirão na próxima rodada

Publicado em 17/11/2019 Editoria: Esporte sem comentários Comente! Imprimir


De olho na final da Libertadores contra o River Plate, no sábado, o Flamengo ficou ainda mais perto de conquistar o título nacional e, de quebra, acabou com mais um jejum. Mesmo com um time praticamente reserva, o Rubro-Negro venceu o Grêmio pela primeira vez desde 1994 no Campeonato Brasileiro: fez 1 a 0 com Gabigol, de pênalti.

Com o tropeço do Palmeiras — empate em 1 a 1 com o Bahia em Salvador —, o Flamengo abriu 13 pontos de vantagem e pode ser campeão já no próximo domingo, sem entrar em campo. Basta os paulistas não vencerem o Grêmio em casa.

Como era esperado, Jorge Jesus poupou o time e só escalou três titulares. Foi o suficiente para o Flamengo sair ganhando o primeiro tempo num duelo bem equilibrado com o Grêmio, ao contrário do que aconteceu na semifinal da Libertadores. Diego Alves fez boas defesas, como nos chutes de Cortez e de Alisson, garantindo na defesa, enquanto Gabigol e Arrascaeta fizeram muito bem o trabalho no ataque.

Antes de a dupla entrar em ação, o jovem Lucas Silva parou em Paulo Victor logo no início da partida. Mas depois Arrascaeta e Gabigol tomaram conta das ações e infernizaram a zaga gaúcha. Numa tabela entre os dois, o centroavante teve grande chance, mas chutou em cima do goleiro.

O Grêmio chegava com perigo, principalmente aproveitando os espaços deixados pelos laterais, mas foi o Flamengo que abriu o placar com Gabigol cobrando pênalti discutível, aos 36. A bola bateu no braço de Léo Moura enquanto dava um carrinho para cortar o cruzamento e Raphael Claus interpretou que estava longe do tronco.

No segundo tempo, Jorge Jesus colocou mais um titular: Éverton Ribeiro, mas foi o Grêmio quem pressionou. Fato raro no campeonato, o Flamengo ficou acuado e viu os gaúchos tocarem a bola e chegarem com perigo, principalmente em jogadas de Everton Cebolinha em cima de Rodinei. Só que o atacante chutou mal nas duas vezes.

A pressão gremista continuou com cabeçada de Michel e chute de Pepê, ambos para fora. Até que Gabigol foi expulso aos 28 minutos ao receber o segundo cartão amarelo por aplaudir ironicamente quando recebeu o primeiro.

O Flamengo, mesmo encurralado, segurou-se como pôde nos minutos finais. Apesar da pressão, o Grêmio abusou dos cruzamentos e só levou perigo em um chute de Everton que Diego Alves espalmou. E a torcida rubro-negra voltou a gritar "É campeão!" Agora falta pouco.

› FONTE: O Dia


sem comentários

Deixe o seu comentário