Macaé News
Cotação
RSS

Oficinas de robótica desenvolvem habilidades dos alunos

Publicado em 14/11/2019 Editoria: Educação sem comentários Comente! Imprimir


Aprender a elaborar e a desenvolver projetos, buscando soluções colaborativas, sem esquecer a sustentabilidade. Todas essas habilidades são aprimoradas nas oficinas de robótica educacional que envolvem cerca de 400 alunos de 10 unidades de ensino da Rede Municipal de Rio das Ostras. Afinal, nessas aulas, realizadas no contraturno, os estudantes não aprendem apenas a usar a tecnologia, mas também conquistam competências como a de trabalhar em grupo.

“Nas oficinas desenvolvem várias habilidades cognitivas, aprendendo sobre prototipagem, design, mecânica, engenharia, programação e códigos. Mas o aprendizado não se limita à área lógica, uma vez que aperfeiçoam também habilidades comportamentais, como a capacidade de escutar e argumentar para buscar resultados colaborativos”, explica Luemy Ávilla, coordenadora do Projeto de Inovação e Robótica Educacional.

Com as aulas, estudantes do 6º ao 9º ano do Ensino Fundamental passam de usuários da tecnologia a autores de projetos e soluções nessa área. “A Educação Maker, que incentiva o fazer, atende a essa geração que tem o desejo de criar e grande interesse por games e robôs”, enfatiza Valmir Leandro Pio, professor da oficina de robótica da Escola Municipal Vereador Pedro Moreira dos Santos.

Segundo o professor, durante as oficinas os alunos utilizam e aprimoram conteúdos de Matemática e Física, mas também de Língua Inglesa, já que muitos termos da prototipagem são nesse idioma. “Eles aprendem ainda sobre o valor da sustentabilidade, com a utilização de baterias e outros materiais reciclados”, completa Valmir.

CRIATIVIDADE – A oficina de robótica da Escola Municipal Vereador Pedro Moreira dos Santos atende, em dois turnos, a 30 estudantes. Entre eles estão Pablo da Silva Izabel e Anthony Victor, que cursam o 9º ano e tiveram um trabalho selecionado para a XIII Feira de Ciências, Tecnologia e Inovação do Estado do Rio de Janeiro (Fecti), marcada para os dias 6 e 7 de dezembro.

“Criamos um robô, o R-Botanc, para chegar a áreas de difícil acesso levando suprimentos até as vítimas de acidentes e catástrofes naturais”, conta Pablo, de 16 anos. “Por meio desse projeto, buscamos conscientizar a população acerca dos fatos que se passam na atualidade e alertar sobre a responsabilidade individual na preservação do planeta”, completa Anthony, que tem 15 anos.

Enquanto alguns alunos constroem protótipos, outros fazem games. “Precisamos pensar no cenário, personagens, ferramentas e objetivos. Desenvolvi um jogo com um foguete que recolhe satélites fora de uso em órbita, oferecendo uma solução para o lixo espacial”, lembra Kauã Moura, de 16 anos, aluno do 8º ano da Vereador Pedro Moreira dos Santos. Com o projeto, ele conquistou o terceiro lugar do CriaBrasil na Categoria Criação de Games.

A estudante Virgínia Machet, de 11 anos, vem aprendendo muito mais do que a realizar protótipos e games. “O que seria jogado no lixo pode se transformar em peça de robô ou de um carrinho que se movimenta. Na oficina trabalhamos sempre com a reciclagem”, enfatiza Virgínia, aluna do 6 º ano na escola localizada na Extensão do Bosque.

Tantas boas ideias acabaram motivando a realização do “Pedro Makers”, que vai ajudar os alunos a colocar em prática seus projetos criativos. Tudo isso com o apoio dos participantes das oficinas de robótica. O evento acontece na tarde da próxima terça-feira, dia 19, na Escola Municipal Vereador Pedro Moreira dos Santos.

› FONTE: Ascom RDO


sem comentários

Deixe o seu comentário