Macaé News
Cotação
RSS

II Seminário sobre Macaé debate Educação, petróleo e saúde

Publicado em 13/11/2019 Editoria: Educação sem comentários Comente! Imprimir


O II Seminário - Olhares Acadêmicos sobre Macaé: Crise Econômica e as Transformações da Sociedade Macaense foi aberto, na manhã desta terça-feira (12), no Bloco B, da Cidade Universitária, levando o público à reflexão sobre o fortalecimento da perspectiva de Macaé, a “Cidade do Saber e do Conhecimento”, na busca de soluções para o município a partir da produção acadêmico-científica. O evento será realizado até esta quarta (13), das 8h ao meio-dia, e das 17h às 21h, com debates sobre Educação, petróleo e saúde e os participantes receberão certificado.

“Temos um grupo muito forte de representantes da gestão e da academia de Macaé e de Campos que formam o conselho do Observatório da Cidade à luz dos conceitos científicos que apontam a solução para os reflexos da crise até os dias atuais”, destacou, na abertura, a coordenadora do Observatório, Scheila Ribeiro de Abreu e Silva.

Ainda na abertura do seminário, ela anunciou a chamada para publicação de trabalhos científicos na Revista Estudos de Administração e Sociedade da Universidade Federal Fluminense (UFF), na sua edição especial sobre “Desenvolvimento Sustentável: Perspectivas para Macaé”. As inscrições estão abertas e o documento com os critérios para participação está disponível no Portal da prefeitura www.macae.rj.gov.br.

Em seguida, falou a diretora da Faculdade Municipal Miguel Ângelo da Silva Santos (FeMASS), Cláudia Leite. “Como macaense, acredito no potencial da universidade de pensar e repensar os caminhos para o município”, enfatizou. O tema central “Macaé: História, Identidade e Crises” abriu o seminário numa abordagem por Meynardo Rocha de Carvalho, da UniRio.

A manhã foi dedicada ao Painel I sobre “Saúde e Assistência Social: Desafios e Perspectivas” com “Estudo da Pobreza em Macaé”, por Darana Carvalho de Azevedo (UFF-Niterói/Prefeitura de Macaé - PMM); “Saúde em Macaé: Cenário Pré e Pós-Crise e seus Determinantes para a Sociedade”, por Elaine Antonio Antunes Passos (PMM); e “Trajetória da Atenção à Saúde em Macaé”, pela equipe do Núcleo de Saúde Coletiva da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). Este painel foi mediado pela secretária municipal de Desenvolvimento Social, Direitos Humanos e Acessibilidade de Macaé, Janine Martins.

Nos dois dias serão apresentados quatro painéis temáticos, com palestras ministradas por um grupo de autores do livro “Macaé, do Caos ao Conhecimento”, lançado pelo Observatório da Cidade na 10ª edição da Brasil Offshore, em junho. O Observatório da Cidade realizou o primeiro seminário em dezembro de 2018 e o livro é uma coletânea impressa das análises de 67 pesquisadores produzidas em 38 artigos científicos e lançado, também, na versão eletrônica, podendo ser acessado, gratuitamente, pelo computador, celular ou tablet.

O Observatório da Cidade é ligado à Secretaria Municipal Adjunta de Ensino Superior, vinculada à Secretaria Municipal de Educação, e reúne um coletivo de pesquisadores de diversas Instituições de Ensino Superior (IES) do município e região, além de servidores municipais, organizados no Núcleo de Estudo e Pesquisa.

Programação tem lançamentos de livros

A programação continua nesta terça, a partir das 17h30, com lançamento do livro “Revisão Histórica sobre o Trófico de Lagoas Costeiras do Estado do Rio de Janeiro”, de Leonardo Bernardo Campaneli e Maurício Mussi Molisani. Às 18h, começará o Painel II sobre “A Cidade na Crise Contemporânea do Petróleo I”, mediado por Gisele Muniz, Secretaria Municipal de Administração/Adjunta de Patrimônio de Macaé. Os temas abordados serão: “Infraestrutura Urbana em Macaé”, por Giuliano Alves Borges e Silva (UFF-Macaé); “Centros Tradicionais, Uso Misto e Identidade: uma Análise sobre o Centro da Cidade”, por Ana Carolina Barreto Couto e Silva (UFRJ); “Gestão Integrada das Águas e Desenvolvimento Local”, por Maria Inês Paes Ferreira (IFF-Macaé); “Impactos e Perspectivas Ambientais Diante da Crise do Petróleo e da Reestruturação Social e Econômica do Município”, por Maurício Molisani (Nupem/UFRJ); “Onde o Rural e o Urbano se Encontram: Importância das Feiras de Agricultores para Macaé”, por Denise Aparecida Pereira Siloto (Nupem/UFRJ); e “A Crise e seus Efeitos sobre o Turismo na Cidade”, por Aline César Jesus (PMM).

No segundo e último dia do seminário, quarta-feira (13), a programação começa no mesmo horário, das 8h ao meio-dia, de manhã, com reflexões no Painel III sobre “Educação e Desenvolvimento Local”, que iniciará às 8h30. A mediadora será a superintendente de Educação Básica da Secretaria Municipal de Educação de Macaé, Balade Ayala. Os temas serão os seguintes: “Breve Análise da Educação de Macaé no Período de 2012-2018: Possibilidades Pós-Crise”, por Cremilda Barreto Couto (UFF-RJ/FeMASS); “Heterogênese Urbana & Felicidade Interna Bruta – Tempos de Crise: Pensar a Cidade e o Pré-Vestibular Social”, por Paulo de Tarso de Castro Peixoto (UFRJ/PMM); “Universidade Pública e Desenvolvimento Local: a Experiência de Macaé”, por Meynardo Rocha de Carvalho (UniRio); “Do Mundo da Escola para o Mundo do Trabalho: Trajetórias Juvenis no Cenário de Reestruturação Econômica”, por Scheila Ribeiro de Abreu e Silva (Uenf/PMM); e “Startups Macaé: Pesquisa, Ciência e Inovação”, por Carlos Eduardo Lopes da Silva (UFRJ-Macaé).

No retorno das atividades, à tarde, será o lançamento do livro “Engenharia & Ciências Ambientais: Contribuições à Gestão Ecossistêmica”, de Maria Inês Paes Ferreira, Guilherme Sardenberg Barreto, Jader Lugon Junior, José Augusto Ferreira da Silva e Marcos Paulo Figueiredo Barros, às 17h30. Às 18h, começa o Painel IV sobre “A Cidade na Crise Contemporânea do Petróleo II”, mediado pelo secretário municipal adjunto de Ensino Superior, Márcio Magini. Os temas serão abordados por Joseane de Souza (Uenf) que falará sobre “Macaé, uma Cidade em Movimento”; Denise Cunha Tavares Terra (Uenf), “Limites e Possibilidades da Construção de Arranjos Político-institucionais de Cooperação Intermunicipal na Bacia de Campos"; Romeu e Silva Neto (IFF-Campos/Isecensa), “Cenários da Economia do Petróleo no Brasil: a Inserção e Perspectivas do Município"; Lia Hasenclever (Ucam-Campos), “Limites dos Arranjos Produtivos Locais: Macaé no Cenário de Reconfiguração da Cadeia de Petróleo e Gás”; e Vitor Yoshihara (IFF-Macaé), “Retomada da Exploração e Produção de Petróleo no Norte Fluminense”.

› FONTE: Secom Macaé


sem comentários

Deixe o seu comentário