Macaé News
Cotação
RSS

Apoio técnico deve garantir aumento da safra de feijão em Rio das Ostras

Publicado em 07/05/2014 Editoria: Economia sem comentários Comente! Imprimir


Produtores de Cantagalo já iniciaram o plantio do feijão.

Produtores de Cantagalo já iniciaram o plantio do feijão.

Dezenas de pequenos produtores de Cantagalo, área rural de Rio das Ostras, já iniciaram o plantio de feijão e esperam por uma maior produtividade este ano. O aumento constante a cada safra é reflexo do apoio técnico da Prefeitura, desde a plantação até o período da colheita, prevista para o início do mês de setembro.

A Secretaria do Ambiente, Sustentabilidade, Agricultura e Pesca, que auxilia os produtores com fornecimento de máquinas para plantio, sementes e adubo, além de beneficiamento dos grãos, estima uma produtividade de 1.200 kg por hectare. Este ano houve a adesão de mais 10 produtores; com isso, o grupo chega a 80 participantes do projeto de incentivo ao plantio de feijão, totalizando 80 hectares cultivados.

Após pesquisas, os técnicos identificaram que a espécie “Esplendor”, desenvolvida pela Embrapa, tem melhor resultado e, portanto, substituiu o feijão Xodó que estava sendo plantado ao longo dos anos. Quanto à variedade Pingo d`ouro, esta ainda permanece sendo cultivada pelos agricultores de Cantagalo devido a sua boa adaptação na região.

Sebastião Gomes de Souza é responsável por um hectare. O produtor diz que há três anos cultiva feijão e sempre com resultados satisfatórios. Este ano, ele espera superar a meta de produção. “Tudo que produzimos aqui é para nossa subsistência. Com a ajuda da Prefeitura nosso trabalho é facilitado e isso é muito importante para nós”, disse.

Outra produtora, Amélia Muniz, também elogia o apoio da Administração Municipal. Para ela, que cultiva além de feijão, milho e aipim, as informações dos técnicos são fundamentais para uma boa colheita. “Eu adoro o que faço, mas preciso saber se estou no caminho certo. Nessa hora, a Prefeitura nos ajuda muito”, destacou.

ROTAÇÃO - Após o ciclo de feijão, os pequenos produtores vão plantar milho, fazendo assim uma cultura rotativa, permitindo geração de renda durante todo o ano. A próxima etapa está prevista para começar em setembro.

› FONTE: Macaé News (www.macaenews.com.br)


sem comentários

Deixe o seu comentário